Cidade
Foto:CRS/DAV

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

A construção de um viaduto no KM 138 da BR-470 em Rio do Sul, em frente ao Polo Shopping não tem mais nem mesmo uma previsão para sair do papel, isso porque a licitação para a obra, realizada nesta semana, acabou sendo fracassada, quando empresas comparecem, mas nenhuma apresenta interesse de realizar o trabalho pelo valor proposto pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit).

O local é conhecido pelos motoristas devido à dificuldade para cruzar a rodovia, formando longas filas de veículos. Além disso, há uma grande preocupação relacionada aos acidentes de trânsito que são frequentes no trecho.

Como forma de solucionar o problema a construção de um viaduto foi considerada pelo Dnit como a intervenção mais eficiente e a licitação para contratação de uma empresa que iria desenvolver o projeto e executar a obra foi lançada há alguns meses e aberta no dia 29 de junho, mas não houve interessados pelo valor proposto que era de cerca de R$ 7,9 milhões.

De acordo com o superintendente do Dnit de Rio do Sul, Cristhiano Zulianello, a intenção é lançar a licitação novamente, mas ainda não há uma data definida. “Queremos lançar ainda este ano, mas estamos em Florianópolis tratando justamente disso”, afirmou.

O prazo para que as obras aconteçam efetivamente é longo. Cristhiano explica que após a licitação a empresa escolhida deve iniciar o desenvolvimento do projeto que posteriormente passará por aprovação do Dnit e que só depois de aprovado é que as obras poderão começar. “Lançado o edital tem 45 dias para fazer a licitação. Conhecendo a empresa vencedora são cerca de seis meses de projeto executivo e depois inicia a obra, então a gente está falando de algo assim, final da obra para final do ano que vem se der tudo certo”, avalia.

Em entrevista recente ao DAV ele comentou que a exemplo do viaduto de Pouso Redondo que era aguardado há anos, os prazos são estimados, mas  existem muitos processos a serem desenvolvidos antes da aprovação.

A moradora de Rio do Sul, Cintia Mazzini que é proprietária de um café no Polo Shopping relata que o esposo chegou a sofrer um acidente no local quando um motorista teria cortado a sua frente e batido no veículo do homem na contramão. Ela ressalta ainda que muitos motoristas não respeitam a velocidade e até mesmo o sentido da pista. “É bastante perigoso e o pessoal chega a ter medo de atravessar a BR, alguns motoristas não respeitam e a gente está todos os dias aqui então todos os dias vemos acidentes acontecerem e até aqueles quase acidentes que os carros chegam a se encostar. Isso porque é muito carro. As vezes temos que ficar 15 minutos esperando para atravessar, eu tenho um café e minha produção fica de um lado e o café fica do outro então chegamos a fazer 10 viagens por dia e sentimos na pele o medo de atravessar a BR”, avalia.

Cintia acredita que com a construção do viaduto o trânsito deve ter uma grande melhora e afirma que espera por isso há muitos anos. “Deve melhorar em 100%, está todo mundo esperando, os funcionários que trabalham aqui dão a volta de carro por baixo da ponte pois tem medo do cruzamento e a maioria dos acidentes acontecem com funcionários que trabalham aqui”, finaliza.