Cidade
Foto: Captura de tela

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A ligação asfáltica entre Rio do Sul e Presidente Getúlio é uma das obras mais aguardadas por moradores das duas cidades que utilizam o trecho. Seja para escoar a produção ou mesmo para evitar o trânsito da BR-470, esse percurso vai facilitar a vida de muita gente. A última etapa de 1200 metros foi iniciada há cerca de um mês e o prefeito José Thomé anuncia que deve ser concluída em abril.

De acordo com o prefeito de Rio do Sul, o asfalto nessa extensão é um dos maiores desejos da comunidade.“Esta é uma obra aguardada há anos e que a gente acredita que em torno de 30 dias já estejamos entregando ela, abrindo a pista e gerando todo esse processo de facilitação de ligação entre essas duas cidades e dessas regiões. É também uma forma de fugir um pouco da BR-470 que tem tantos entraves e tantos problemas de logística e desenvolvimento. A gente precisa ter mais essa estrutura concluída, já tínhamos a necessidade de terminar a serra de Presidente Getúlio para Rio do Sul, foi terminada no ano passado, e agora estamos concluindo a parte de Rio do Sul pra Presidente Getúlio”, explica.

O investimento para a obra é de R$1,6 milhão. Segundo Thomé, esse é um trabalho difícil, que exige dedicação, já que é um trecho com muitas curvas e que já foi prejudicado com as chuvas, mas quando ele estiver pronto o asfaltamento vai garantir mais segurança para quem passa pelo local. Além disso, para o prefeito, o asfaltamento pronto representa um estímulo ao crescimento do município e a instalação de empresas. “Temos a questão das universidades, a própria Unidavi tem campus em Rio do Sul, tem campus em Presidente Getúlio, tem muitos professores que vão e vem nessa região, produtores rurais que tem o ir e vir de caminhões, de equipamentos agrícolas que acabam transitando todos os dias. É um local importante, estratégico para crescimento de longo prazo, principalmente no setor industrial. A nossa região precisa ter locais que sejam atrativos para investimentos da indústria e esse local vai agregar muito valor e vai crescer muito”, afirma.

As obras já estão bastante avançadas e uma parte da via já recebeu o revestimento primário. A camada asfáltica deve ser colocada em aproximadamente 30 dias. Enquanto isso a passagem de veículos ficará bloqueada.

Fernando Kniss é assessor de vendas e utilizava a estrada para ir até o trabalho todos os dias. Para ele a conclusão da obra significa um encurtamento no trajeto, economia de tempo e dinheiro, por isso aguarda ansioso pela liberação do trânsito. “É uma acesso importante para mim, para a empresa em que eu trabalho, diminui os custos da entrega do combustível que a gente faz. Na semana passada até passei por lá para conferir se estava ou não passando, mas estavam colocando as bocas de lobo e fazendo as tubulações, voltei por Ibirama. O que mais a gente sente é em relação ao tempo, pela ligação eu levava 15 minutos e dando a volta eu levo 40, mesmo que de moto, porque o trânsito na BR-470 fica mais pesado ainda e precisa cuidar muito. Espero que logo terminem para a gente poder aproveitar essa rodovia”, completa.