Política
Foto: Helena Marquardt/DAV

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Em visita ao Alto Vale o presidente do MDB de Santa Catarina, deputado Celso Maldaner, falou sobre a mobilização do partido para as eleições de 2022 e revelou que a intenção da sigla é voltar a comandar o estado e que pela primeira vez na história do Brasil, o candidato a governador será escolhido através de votação com todos os filiados.

O político diz que ao longo dos anos, o MDB tem ajudado a eleger muita gente de outros partidos e que está na hora de retomar o protagonismo. “Elegemos Colombo a senador, a governador, o Paulo Bauer, promovemos o Merísio e até o Jorginho Melo, mas agora caiu a ficha que está na hora de valorizar os nossos companheiros. O MDB será protagonista em 2022 e terá candidato a governador”, ressaltou.

Até o momento a sigla tem trabalhado o nome de três pré-candidatos, o prefeito de Jaraguá do Sul Antídio Lunelli, o senador Dário Berger e o próprio Celso Maldaner. Ao invés da decisão de quem disputaria as eleições ser tomada pela cúpula emedebista, o presidente estadual diz que pela primeira vez na história a escolha será de todos os filiados. “Antes o Luis Henrique articulava, determinava tudo e agora quebramos esse paradigma. Serão os filiados e isso é inédito no Brasil. Seremos o único estado a ter prévias onde 187 mil filiados vão escolher o seu candidato a governador”.

A escolha estava marcada para o dia 15 de agosto, mas em função da pandemia, das reuniões e da governabilidade que os deputados estão dando ao Moisés, a votação foi adiada. “Chegamos a conclusão que é um pouco cedo para escolher o candidato a governador, mas independente do dia, o mais votado será o candidato e terá o respaldo do partido até para conversar com outras siglas”, destaca.

Ainda falando da disputa do ano que vem, ele comentou que para o Alto Vale é fundamental ter deputados estaduais e federais, caso contrário a região seria bastante prejudicada. Na opinião de Maldaner, Jerry Comper seria o nome mais indicado para concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados, ao invés de Rafael Pezenti, chefe de gabinete de Peninha que está sendo anunciado como seu sucessor. “Que o Jerry será o deputado estadual mais votado eu não tenho dúvida nenhuma, mas para garantir o espaço eu gostaria que ele corresse a deputado federal porque aí seria 100% garantido. Eu como presidente do partido respeito a decisão local, mas acredito que teria espaço para eleger dois estaduais e um federal. Peninha está apostando nesse jovem e claro que vou estar na torcida, pedir voto e trabalhar por ele, mas seria mais fácil Jerry ser federal e Rafael estadual”.

Agendas regionais

Maldaner afirma que em sua gestão deu uma nova cara ao partido e lançou o lema “MDB mais perto das bases”. Para fortalecer essa ideia a Executiva realiza 36 reuniões em todas as regionais. O cronograma segue até o dia 31 de julho.

No Alto Vale Maldaner entregou R$ 5,3 milhões em emendas aos municípios da região. A visita também faz parte da agenda que ele cumpre em todo o estado. “Estou atendendo 136 cidades que recebem em torno de R$ 50 milhões que conseguimos liberar do Governo Federal, mas as emendas impositivas são apenas R$ 16 milhões, mais alguma coisa de emenda de bancada, então nessa semana estou no Alto Vale onde vim pessoalmente oficializar os recursos. Como presidente do partido me sinto realizado porque fui prefeito três vezes e sei onde está a ferida”.