Alto Vale

Durante a sessão ordinária realizada por meio virtual, a bancada do MDB no Legislativo de Ituporanga apresentou uma indicação que pede ações de proteção para as pessoas envolvidas no plantio de cebola na cidade. A solicitação é de que os trabalhadores que vem de fora façam uma quarentena e sejam submetidos ao teste da Covid-19.

De autoria do presidente Almir Schafer, o Titi, do vice-presidente Claudinei Eyng, o Beleco, e vereadores Diogo Gastaldi e Édio Daniel Fernandes a indicação solicita ao Executivo de Ituporanga, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Agricultura e Sindicatos Rurais, a realização de ações efetivas em prol da saúde dos trabalhadores e também da própria população, tendo em vista as preocupações no combate à Covid-19. Além disso, faz um pedido em prol dos agricultores, para que não haja problemas com a contratação de mão de obra.

Por ser a Capital Nacional da Cebola, a principal fonte de renda da agricultura de Ituporanga ainda é o cultivo da cebola. De acordo com a justificativa da bancada, o plantio da cultura está se aproximando, e para esse trabalho, os agricultores precisam contratar pessoas de outras cidades e estados, somando aproximadamente três mil trabalhadores.

Para não prejudicar os agricultores no plantio e para garantir a saúde dos trabalhadores e de toda população de Ituporanga em meio à pandemia, a proposta é que o produtores disponibilize aos trabalhadores temporários, uma quarentena de uma semana na sua propriedade, sendo que todos devem ser submetidos ao teste da Covid-19, e o proprietário deverá fazer a verificação diária da temperatura corporal de todos os colaboradores testados.

O produtor rural também deve preencher uma planilha nominal e a Secretaria Municipal de Saúde deve acompanhar esses dados semanalmente. Ao fim da semana de quarentena, os trabalhadores temporários poderão ser liberados ao trabalho do plantio da cebola, seguindo com o acompanhamento da Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com o presidente Almir Schafer, a medida deve ser tomada com urgência, para não haver prejuízos aos agricultores e contaminação pela doença. “Eu também sou produtor e me preocupo com esta situação. Os agricultores estão realizando a semeadura nos canteiros, e em pouco mais de um mês o plantio dará início. Nós não temos mão de obra suficiente em nossa cidade e região, e todos os anos precisamos contratar trabalhadores de outros estados. Por isso, precisamos tomar providências urgentes para não sermos pegos de surpresa com ações que impeçam o plantio da cebola e para evitar a propagação da Covid-19”.

Despesas

A indicação propõe que durante a quarentena de uma semana todos as despesas de hospedagem e alimentação sejam bancadas pelo produtor rural. As dependências de alojamento e alimentação deverão receber todos os cuidados de higiene previstos, para a não propagação da Covid-19.
As despesas do teste e a disponibilização aos operários, deverá ser custeada e realizada pela Secretaria Municipal de Saúde de Ituporanga.