Cidade

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Moradores de Rio do Sul vêm cobrando o conserto e liberação da ponte pênsil que faz ligação dos bairros Barragem e Pamplona, próximo ao Posto Pinheiro, na BR-470. A estrutura foi interditada pela prefeitura em abril porque não oferecia condições de segurança, mas até agora o município ainda não decidiu se fará a manutenção ou vai construir uma nova ponte.

Na época da interdição a alegação é que a estrutura ficaria fechada por tempo indeterminado até a contratação de uma empresa especializada para fazer a manutenção dos cabos de sustentação. Segundo a Secretaria de Obras e Agricultura de Rio do Sul a estrutura não oferecia mais segurança para a passagem de automóveis ou veículos maiores, por isso foram instaladas barreiras que impedem a passagem. Pedestres, ciclistas e motociclistas podem passar normalmente.

O professor e motoboy, Rodrigo Carvalho, afirma que a ponte faz muita falta para quem utilizava esse trajeto. “É uma ligação importante com outros bairros e tem muitas empresas e para fazer outro caminho em horário de pico é um transtorno. Até o trânsito na BR-470 aumenta devido a essa falta de acesso aqui. Eu acabo passando de moto mesmo tendo um pouco de medo porque teria que fazer melhorias urgentes, especialmente quando chove, mas infelizmente a gente tem que passar para economizar tempo e combustível.”

Ele acredita que a reforma não seria a solução mais adequada já que na sua opinião o local teria a necessidade de uma nova estrutura. “Quem sabe até um elevado. Ficaria bem melhor para todos”, disse.

Jonas Piske afirma que a passagem está liberada para bicicletas e ele utiliza a estrutura, mas acredita que ela precisa receber melhorias de forma urgente. “De bicicleta e moto ainda podemos passar, mas para os carros faz muita falta. A estrutura está bem suspeita e precisaria ser reforçada urgente, o processo está muito lento”.

O vereador Marcos Zanis cobrou um posicionamento da prefeitura e afirma que recebeu a resposta de que o setor de Planejamento da Prefeitura ainda avalia se fará o conserto ou uma nova estrutura. “Estou cobrando, mas me passaram que estão aguardando os orçamentos para ver se é viável reformar ou fazer uma ponte nova e por isso a demora. Eu fui lá ver a situação da ponte e o perigo que estava. Tenho que elogiar a pessoa que viu a necessidade do fechamento porque poderia estar causando um acidente, caindo pessoas no rio porque tem umas partes do tirante que estão bem para fora”, ressaltou.

Ele citou ainda que o Município já poderia ter decidido o que será feito no local e criticou a demora para um posicionamento. “Estou falando uma sessão sim e uma não a respeito dessa ponte. Estou cobrando agilidade da resposta”, completa.

O que diz a prefeitura?

Em nota a a Secretaria de Infraestrutura da prefeitura de Rio do Sul informou que já foram solicitados orçamentos de reforma da estrutura e dependendo dos valores apresentados, poderá ser negada esta reforma e a ponte será reconstruída. O mais provável é que, caso isso ocorra, uma estrutura em concreto seja erguida, com uma pista para passagem de veículos. Mas isso ainda deverá ser melhor avaliado após o orçamento de reforma e levantamento total de custos.