Cidade
Foto: Helena Marquardt

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

O Governo do Estado e o Governo Federal reconheceram o decreto de Situação de Emergência de Rio do Sul por causa os estragos causados pelo ciclone que atingiu várias cidades, entre elas a capital do Alto Vale, no dia 30 de junho. Agora a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal discutem o processo de liberação do FGTS para os atingidos.

De acordo com a Defesa Civil de Rio do Sul, o município deve enviar até hoje(28) o cadastro das pessoas que tiveram prejuízos com o ciclone. Esses dados terão como base o formulário SOS ciclone que ficou disponível por cerca de um mês e que poderia ser preenchido diretamente na internet, no site da Defesa Civil do município. Nesse período quase 500 empresas e moradores preencheram o cadastro sobre os estragos. “Todos os cadastros foram conferidos e validados pela Defesa Civil municipal e estavam corretos”, informou o órgão.

Dessa forma todos eles estariam aptos para fazer o saque do FGTS de acordo com regras estabelecidas pela Caixa Econômica Federal e pela própria Defesa Civil. Agora o banco disponibilizou um sistema do Governo Federal onde os dados de todos os moradores que preencheram o formulário estão sendo lançados.

Se a liberação for anunciada em breve, uma série de detalhes ainda terão que ser definidos, como o valor que pode ser sacado, forma de pagamento, entre outros. “O município aguarda o comunicado da Caixa com o detalhamento de tudo que é necessário para saber quando as pessoas terão direito ao Fundo de Garantia, quanto vai ser e o que cada morador precisa fazer”, informa.

O município ainda ressaltou que os moradores não devem se dirigir até a Caixa Econômica Federal neste momento e nem até a Defesa Civil. A orientação é aguardar a divulgação do que é necessário fazer, já que esse processo de liberação pode demorar alguns dias. “Vamos emitir um comunicado assim que sair qualquer definição ou previsão de datas”, disse através de nota a Defesa civil de Rio do Sul.