Cidade
Foto: Helena Marquardt/DAV

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Como já era esperado as obras da Estrada Blumenau, tem causado congestionamento em diversos horários, e quem passa pelo trecho especialmente em horários de pico precisa ter paciência. No entanto, moradores do Bairro Taboão, poderiam utilizar a rua Lauro Fronza como rota alternativa, mas as condições da rua são as piores possíveis, os buracos causam danos em veículos e até acidentes.

O eletricista Rodrigo Valmor Schneider, diz que passa pelo trecho com frequência  e já teve até prejuízo pela  situação crítica da rua. “É uma condição muito ruim para quem trafega. Muitos buracos, até estraga o carro. Na última semana passei aqui e furou o pneu, entortou a roda então está bem complicado”, relata.

A recepcionista Pamela da Cunha, afirma que a situação oferece riscos, especialmente para motociclistas. “Esses tempos uma menina pegou um buraco e se acidentou. É bem complicado, às vezes eles vêm e colocam pedras, mas fica pior ainda, acaba furando pneu do carro. É um pedaço tão pequeno e não entendo porque não arrumam”, afirma.

O integrante da Associação de Moradores do Bairro Taboão, Marco Aurélio Demarchi, conta que a extensão do asfaltamento é um pedido desde a época em que foi inaugurada a transenchente. “Na época a gente já esperava que fosse asfaltado, mas aconteceram alguns problemas e essas melhorias acabaram não se concretizando. A Associação pediu várias vezes e depois aconteceu aquela situação de interdição da Estrada São José que também era utilizada”, lembra.

Ele conta que desde 2017 quando as discussões para que a rua São José fosse refeita, o que acabou não sendo possível, o pedido era de que a Prefeitura  incluísse as melhorias no trecho da rua Lauro Fronza. “Tinham passado o projeto para a comunidade, estava bem avançada a negociação, mas a coisa ficou parada e não aconteceu mais. Esse ano voltamos a pedir o novo traçado e nos prometeram dar sequência, mas infelizmente tiveram que recomeçar o processo todo porque estão fazendo uma sondagem do solo para apresentar um novo projeto já que o antigo não poderia ser executado. Agora a prefeitura alega é que com o novo traçado não haverá recursos para pavimentar esse trecho da Lauro Fronza, que ficará pendente novamente”, completa.

A secretária de Obras de Rio do Sul, Adriana Iuncek Ramos, afirma que a manutenção é feita constantemente no local, mas como a via não é pavimentada o serviço precisa ser realizado sempre e que devido ao mau tempo isso não foi possível nos últimos dias. “Como é estrada de barro temos que fazer a manutenção frequente, não tem outra solução. Já está no nosso cronograma fazer a manutenção dela, mas o mau tempo não tem nos ajudado e em dias muito molhados eu não posso mexer”, finaliza.

Ela diz que neste ano a manutenção foi feita em fevereiro e junho e para este mês a melhoria já está prevista e se não chover deve acontecer ainda hoje. Sobre a pavimentação do trecho a prefeitura não se posicionou.