Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Moradores que passam pela SC-110 em Lontras têm relatado que a rodovia, que também dá acesso a Presidente Nereu, está em situação de abandono. Pelo trecho é possível ver diversas placas caídas e em muitos pontos o mato tomando conta do acostamento. Apesar da reclamação, o Governo de Santa Catarina afirma que as manutenções estão em dia e que não há nenhum problema a ser resolvido.

Glauco Roland Kühl passa pelo trecho com frequência e comenta que o abandono é constatado há alguns meses. “Vemos exemplos das placas às margens da rodovia caídas, não é feita uma roçada periódica. Há trechos como bairro Pomerana, Ribeirão Pinheiro, Cutias e Dona Paula onde a falta de roçada traz perigo principalmente para ciclistas e pedestres”, disse.

Ele comenta que em muitos trechos da rodovia também não há acostamento e essa é uma luta antiga de muitos moradores que pedem a revitalização da SC-110 para dar mais segurança para quem precisa passar pelo local. “Pedimos mais segurança já que ela se tornou muito mais movimentada do que quando foi construída”.

Ele comenta ainda que o que o deixa mais triste é ver a placa que foi instalada como uma homenagem ao ex-prefeito Erico Knappmann, acabar se tornando motivo de vergonha para os moradores da cidade. “Essa falta de zelo com a placa que leva o nome do ex- prefeito nos deixa muito tristes. Foi uma pessoa que recebeu a placa como uma homenagem e hoje ela está jogada apodrecendo. Já levantamos várias vezes, mas geralmente está no chão e além disso é um desrespeito com o dinheiro público que teria que ter uma gestão mais eficiente o que poderia deixar as pessoas satisfeitas”.

Outra moradora que falou da situação do local é Cris Kretzschmar. Ela comenta que vários trechos não possuem acostamento e que já sofreu um acidente por causa desse problema na rodovia. “Eu que sei o que é sofrer um acidente e ainda ser colocada como culpada, pois a via é desprovida de acostamento. Eu sempre vou na fé e com medo de atingir ciclistas na mesma mão que vamos nas curvas, pois tem lugares que o capim invade toda curva e nao se vê nada”, opina.

O que diz o governo?

Procurada pela reportagem a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade declarou apenas que a Coordenadoria do Vale do Itajaí afirmou que trecho foi submetido a roçada no acostamento, bem como a manutenção das placas de sinalização no dia 30 de abril.