Alto Vale
Crédito: Cátia Day

Gabriela Szenczuk/DAV

Na quarta-feira (06) foi registrada a primeira morte de macaco por febre amarela no Alto Vale do Itajaí, no município de Ibirama. A Vigilância Sanitária da cidade já havia sido acionada no dia 31 de março, quando moradores teriam avisado sobre a presença de um bugio doente no bairro Taquaras. Ao chegar no local, os agentes confirmaram o fato e contataram a Polícia Militar Ambiental que resgatou o animal para encaminha-lo a um centro de recuperação. No entanto, ao chegar em Rio do Sul, o bugio não resistiu e morreu.

Amostras de tecido e sangue foram coletadas e encaminhadas ao Laboratório Central do estado, em Florianópolis. O resultado chegou ontem, quinta-feira (06) e assim, então, foi confirmada a primeira morte do animal pela doença na região.

Segundo Rafael Reinicke, coordenador da Vigilância Sanitária de Ibirama, há mais três casos de óbitos de bugios na cidade, porém não foi possível realizar coleta do material para análise dos casos. Rafael diz, ainda, que no Alto Vale até abril havia 22 registros de morte de macacos. “O alerta que fica pra população é que procurem as salas de vacina de seus municípios pra serem imunizados. A vacina é a melhor forma de prevenção. Podem ser vacinadas crianças a partir de 9 meses até adultos com até 59 anos. Acima dessa idade, precisa de avaliação médica”, conclui.