Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A pandemia que já se estende por um longo período afetou diversos setores e a necessidade de se reinventar para poder garantir a sobrevivência foi percebida por muitas pessoas. Em Ituporanga, uma moradora aproveitou a oportunidade para criar uma saboaria diferente, que utiliza matéria prima 100% natural. Além disso, ela desenvolve produtos customizados de acordo com a necessidade de cada tipo de pele e vende através da internet e em feiras.

Patrícia Rossana Dutra cursou Farmácia e trabalhou na indústria farmacêutica vários anos, primeiro na drogaria de seu pai e depois em outros estabelecimentos, mas entre idas e vindas precisou trabalhar também com o artesanato, o que despertou sua paixão. Com o início da pandemia, aproveitou o período para fazer cursos de saboaria.

“Me deparei com a necessidade de me reinventar, redescobrir, porque não podia ficar parada e foi aí que tive a oportunidade de fazer cursos, todos voltados à saboaria. Resolvi investir nisso com o que eu tinha de recurso e fiz três cursos onde aprendi desde a origem do sabonete até a sua produção artesanal”, conta.

Os produtos desenvolvidos pela marca Patt Dutra são os mais diversos, há linhas para pele, cabelo e até aromatizadores de ambientes. Manteigas corporais, sabonetes, xampus, condicionadores, séruns entre outros. Cada um deles é preparado com ingredientes naturais, certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo Patrícia, os cuidados com a pele são essenciais, já que alguns produtos vendidos nos supermercados podem até desenvolver patologias se usados por um longo período de forma contínua.

“Nós entendemos hoje que não podemos cuidar da natureza sem cuidarmos de nós mesmos e aí entram os cosméticos naturais: Fazer cosméticos com base vegetal, extratos e óleos naturais, sem utilizar nenhum componente químico agressivo à pele. Para se ter uma ideia, os extratos que eu uso são todos glicerinados, os óleos são todos vegetais, manteigas de cupuaçu, karité, manteiga de castanha-do- pará. A base que eu utilizo para sabonete é 100% vegetal. Não existem componentes químicos nas matérias primas que eu utilizo”, enfatiza.

Cada pele possui características diferentes e pensando nisso, a Patrícia decidiu oferecer produtos especiais. Ela explica que quer sempre buscar o melhor para a saboaria e para os clientes e por isso customiza suas fórmulas.“Nenhuma pele é igual, nenhuma pele é exposta da mesma maneira. Têm peles que são mais expostas à poluição, poeira, ambientes secos, então, o bacana é conseguir customizar um produto para cada tipo de pele, para cada necessidade e existem várias plantas, tudo extraído da natureza que nós podemos utilizar com combinações corretas, para que a pele se torne mais saudável”, ressalta.

Ela destaca que por ser um trabalho totalmente manual, individual, o custo dos produtos é um pouco mais alto em relação aos vendidos em supermercados ou farmácias, mas garante que a qualidade compensa. “Eu fabrico desde sabonete, shampoo, condicionador, sérum facial, manteiga corporal, máscara de argila e a média está em torno de R$ 25 a R$35. Infelizmente não é um custo de mercado porque não existe produção em série que acaba barateando e segundo pelo fato da matéria prima ser muito rica. São produzidos no ateliê na minha casa, onde tudo está organizado, separado, embalagens biodegradáveis que após dois anos viram insumos, sem agredir o meio ambiente. Tudo foi muito pensado”, completa.

Para conhecer os produtos basta acessar o site www.saboariapattdutra.com ou o Instagram @pattdutra. Se preferir conferir de perto cada item, de terça a sexta-feira, das 13 às 17h30, Patrícia expõe na Feira da Cultura em Ituporanga.