Cidade

Cansado de tocar sertanejo, Flávio Pereira, o Flavinho, voltou para o bom e velho reggae em um

a banda de amigos que começou em 2014. A Deeroots, formada por cinco amigos, lançou na tarde de ontem o single e videoclipe “De Boa Na Lagoa”. Ontem, a reportagem conversou com o vocal e violão do grupo, onde tocam também teclado, guitarra, baixo, bateria e mais um vocal.

O músico garante que, apesar da moda sertaneja, o reggae tem uma história de sucesso no Alto Vale. “Eu gosto muito da minha dupla de sertanejo e o mercado está muito voltado para isso agora, mas a gente sabe que existe um mercado deixado de lado também, é o do reggae”, comentou Flavinho.

Para voltar a dar alegria para os reggaeiros, está sendo produzido em Rio do Sul um álbum da banda, que será lançado em alguns meses. As inspirações do Deeroots, segundo o vocalista, são o mar, as belezas naturais e os bons sentimentos.

Enquanto o álbum não é lançado, os fãs podem acompanhar a banda em suas apresentações. Dia 27 de maio eles estarão no Original Bistrô, com a participação especial do vocalista do Dazaranha.

Luuf Mayr lança trabalho autoral

Aos 27 anos, Luis Fernando Duwe, mais conhecido no mundo musical como Luff Mayr, vai lançar um trabalho autoral. O álbum com cinco faixas, que está disponível na internet a partir de hoje, foi produzido em Rio do Sul, por Kevin Nau e o irmão do cantor. O cantor está em Balneário Camboriú e desde os 15 anos de idade compõe, toca violão e canta.

Conhecido por dar voz a covers na noite agitada do litoral, agora o músico aposta em um EP intitulado “Deep Inside My Soul” (tradução livre: No fundo da minha alma), com cinco faixas, sendo quatro cantadas em inglês e uma música em português. “Procurei buscar nelas inspirações dos gêneros indie, pop indie com grande influência folk, que em sua maioria trazem reflexões sobre a vida e seus contextos, alguns dos meus sentimentos mais profundos” conta Luff.

Em uma das faixas o cantor homenageia o pai, que faleceu quando ele ainda era criança. Luff está sempre no cenário musical do Alto Vale, mas espera, em breve, estar na região apresentando o seu trabalho solo.

Suellen Venturini