Cidade
Foto: Andre Borges/Agência Brasília - O objetivo é a coleta de resíduos não atendidos pelo serviço normal, como móveis e equipamentos eletrônicos

Moradores da Valada São Paulo em Rio do Sul terão a oportunidade de se livrar de móveis e equipamentos eletrônicos que não servem mais, mas que não são levados pelos coletores de lixo comum. Para resolver a questão e evitar que entulhos se acumulem no bairro, a Vigilância Sanitária irá realizar um mutirão neste sábado (21) para recolher os materiais.

A ação também é uma maneira de evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue. O mutirão vai começar às 7h30 na cachoeira da Valada São Paulo, final da rua Prefeito Luis Adelar Soldatelli. A diretora da Vigilância Sanitária de Rio do Sul, Nadir Marchi, conta que um caminhão do município irá auxiliar no recolhimento dos móveis e equipamentos.

“Os agentes de saúde comunitários e os servidores da Estratégia de Saúde da Família do Santa Rita fizeram a divulgação da ação para os moradores. A comunidade foi orientada a deixar os materiais que não utiliza mais na frente das casas e durante a manhã passaremos recolhendo”, detalha a diretora.

Para a realização do mutirão, a Vigilância Sanitária conta com o apoio da Associação de Moradores do bairro. A intenção é que até o meio dia toda a rua Prefeito Luis Adelar Soldatelli seja percorrida, assim como as adjacentes. “Vamos fazer um trabalho de prevenção ao mosquito da dengue explicando para a população a importância de não deixar que entulhos se acumulem nos arredores de casa, pois podem se tornar um viveiro para o mosquito”, ressalta Nadir. Caso chova, o mutirão será remarcado para outra data.