Alto Vale

A preservação do meio ambiente e das riquezas naturais podem ser observadas em atitudes que geramsultam em grandes resultados para o futuro. Como por exemplo, a compra, armazenamento e o descarte correto de embalagens de agrotóxicos usados nas lavouras. Em Mirim Doce, um mutirão foi organizado pela Associação das Agropecuárias da Bacia do Rio Itajaí (Aabri), em parceria com a Secretaria de Agricultura, Secretaria de Obras e Epagri.

De acordo com o vice-prefeito e secretário de Agricultura de Mirim Doce, Antônio Carlos Kestring, a ação evita que o material contaminado seja abandonado no solo e próximo aos rios, o que causa prejuízos ao meio ambiente. “Aqui, todos contribuem bastante, por isso, a secretaria coloca à disposição uma caçamba da prefeitura para auxiliar no transporte dessas embalagens”, afirma.

Na sexta-feira (10), seis localidades do município foram contempladas com a ação: Volta Grande, Ribeirão da Caça, Paleta, Serra Velha, Pinhalzinho e Centro da cidade. Dos cerca de 200 produtores rurais locais, aproximadamente 80 agricultores colaboraram e levaram aos pontos de coleta suas embalagens usadas. “Realizamos anualmente este mutirão, e temos um número considerável de participantes […] Quem não pode trazer no dia de hoje, pode entregar as embalagens nas agropecuárias onde comprou o produto”, explicou o especialista rural da Epagri e um dos organizadores do mutirão, Dirceu Schwarz.

Durante a entrega das embalagens, o agricultor recebe um comprovante, que pode ser solicitado em caso de fiscalizações da Vigilância Sanitária, pois segundo o especialista, quem não fizer o descarte adequado do material recebe sanções legais, que podem ser aplicadas pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma) ou pela própria Polícia Ambiental. As embalagens devem ser levadas ao ponto de coleta somente após passarem pela tríplice lavagem com as tampas separadas. Além disso, o agricultor deve apresentar o CPF ou o bloco de notas de produtos rural.

Nessa edição da campanha, Kestring visitou as escolas de Mirim Doce, para que os alunos também fossem informados sobre a iniciativa. Deste modo, os jovens podem colaborar na conscientização de pais, avós e vizinhos, pela boa conduta em relação à natureza e importância dos cuidados com ela.

Airton Ramos