Política
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

O empresário rio-sulense e presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos  de Serviços de  Saúde do Estado de Santa Catarina (Fehoesc), Giovani Nascimento, confirmou em entrevista ao DAV sua saída do PP e a provável ida para PL que deve ser concretizada nos próximos dias. Segundo ele o ciclo no Progressistas chegou ao fim por falta de espaço.

Ele comenta que o comunicado foi feito ao partido e que apesar do desligamento, não houve brigas ou desentendimentos. “Comuniquei ao partido no sábado que estaria de saída, embora isso não signifique que numa próxima oportunidade não possamos estar juntos novamente. Entendo que a vida é feita de ciclos e o meu ciclo junto ao PP terminou. Deixo lá grandes companheiros, parceiros, mas acredito que a política é feita de momentos”, disse.

Questionado sobre o motivo da desfiliação Nascimento alegou que entende que não teve o espaço que desejava no partido, mas negou que isso tenha algo a ver com o fato dele ter sido cotado para ser candidato a prefeito, mas próximo das eleições o nome de Lela Peron acabar sendo anunciado para compor chapa majoritária junto ao PSL de Coronel Tonet. “O espaço está muito limitado junto ao PP, mas não tem nada a ver com a campanha e sim com o espaço que entendo que deve ser procurado em outros partidos”, alegou.

O empresário revela que foi procurado por diversas siglas, mesmo antes de se desfiliar do PP e que avaliou todas as possibilidades, mas entendeu que naquele momento esses partidos não seriam a melhor opção. “Nenhum deles tinha me mostrado um caminho seguro que eu pudesse seguir e aguardei”.

Perguntado sobre os boatos de que já teria acertado a ida para PL do senador  Jorginho Mello, Nascimento confirmou que deve se filiar a sigla nos próximos dias e inclusive pode presidir a Executiva Municipal.  “Conversei com vários partidos, dentre eles com o PL que foi o que realmente me chamou mais atenção então é bem provável que nos próximos dias, se concretizando o que nos foi colocado, que eu ingresse no PL e venha inclusive a liderar a sigla aqui em Rio do Sul como próximo presidente do partido”, revela.