Política
Foto: Rafaela Correa/DAV

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

As eleições 2022 estão se aproximando e nomes para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) já começam a ser anunciados. Após reunião no início da semana, foi definida a pré-candidatura de Nilso Crespi, em Rio do Sul, a deputado estadual. Segundo ele, além de nomes já consolidados na região, o Alto Vale ainda precisa de mais representantes próximos da população.

Nas eleições de 2020, Crespi foi o vereador mais votado do MDB na região, eleito com 1.116 votos. Questionado sobre o que teria levado a colocar o nome à disposição do partido para disputar as eleições de 2022, ele contou que recebeu um convite do deputado Celso Maldaner e decidiu aceitar para representar o MDB juventude.

“Recebemos o convite do deputado federal, Celso Maldaner, que é o nosso presidente estadual do partido por estar representando a juventude estadual do MDB. Sou atual vice-presidente da juventude e vou ser o único candidato da juventude representando o próprio partido. Resolvi aceitar porque acredito também que o deputado pode estar mais perto da região do Alto Vale. Isso nos motivou bastante porque temos um projeto chamado Gabinete nos Bairros que está diariamente junto das comunidades e acreditamos que como deputado eu também possa ficar aqui uma parte da semana para ouvir a população”, conta.

Nas eleições de 2018 o Alto Vale já elegeu o deputado estadual do MDB, Jerry Comper. Questionado sobre uma possível divisão de votos, o que poderia dificultar a eleição, o político afirma que há espaço para mais um representante dentro do partido.

“O Alto Vale tem 300 mil habitantes e uma base de 260 mil eleitores e cabem tranquilamente dois candidatos do partido. O Jerry é um cara que trabalha muito e merece entrar novamente, mas tem espaço para o Nilso Crespi também. O MDB na região entre Lages e Indaial tem dois pré-candidatos do partido e nas outras regiões são de cinco a sete. A gente acredita que essa região possa ser representada por mais um candidato. Hoje o Alto Vale tem dois deputados, o Jerry Comper e o Milton Hobus e o Alto Vale pode colocar mais um sim”, explica.

Atualmente o emedebista tem um projeto chamado Gabinete nos Bairros, onde passa por várias comunidades. Se eleito, ele afirma que continuará com o projeto, mas em cidades diferentes e que esse seria um diferencial.

“Quero estar cada vez mais próximo. Vou estar com o projeto Gabinete nas cidades, o gabinete móvel, onde estarei duas ou três vezes na semana fazendo meu gabinete em cidades da região. Acredito muito que o deputado está muito longe das pessoas, muito em Florianópolis e pouco aqui na região. Precisa ficar mais tempo aqui e pouco lá. Fazer o trabalho do legislativo é claro, mas precisa ficar mais próximo das pessoas. A população precisa de atenção”, avalia.

Perguntado sobre apoiadores na disputa por uma vaga na Alesc, Crespi, que também é presidente do partido na Capital do Alto Vale, afirma que será realizada uma reunião para discutir o assunto e afirma que eleitores apoiarão a decisão.

“Faremos uma reunião na semana que vem, mas um dos meus incentivadores é o vereador do MDB, Moacir Vieira. Além disso, acredito que quem me apoiou como vereador continue apoiando, visto que um dos projetos que teria continuidade seria o Gabinete nos Bairros, nas cidades”, completa.