Alto Vale

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

A fotografia tem o poder de registrar e eternizar momentos que muitas vezes seriam perdidos ou jamais vistos por grande parte da população, mas que através delas acabam sendo divulgados e chegando a todo o mundo. É com uma máquina nas mãos que a ibiramense Elisangela da Silva se realiza, mas uma de suas maiores paixões é fotografar justamente a natureza, uma forma única de retratar plantas e animais fantásticos e incentivar a conscientização ambiental.

No dia Nacional do Fotógrafo, celebrado nesta sexta-feira (8) ela conta que a fotografia era um hobby desde criança e foi na adolescência que se especializou na área que mais se identificava: a natureza. A partir daí nunca mais parou e os milhares de cliques acabaram sendo até mesmo uma bandeira em prol da preservação.  “Aos 14 anos época em que ainda se fotografava com filme, me filiei em uma Ong sócio ambiental, me tornando uma conservacionista, onde iniciei profissionalmente na área, fotografando natureza, turismo, acontecimentos históricos e culturais de Ibirama e região”, lembra.

A profissional garante que a fotografia de natureza é uma ferramenta na defesa das paisagens naturais e na compreensão do meio ambiente, para propiciar a valorização e respeito da biodiversidade. “As lentes desempenham a função socioambiental de combate ao crime ambiental e no alerta para a preservação de áreas naturais”, ressalta.

Durante mais ou menos 10 anos Elisangela também trabalhou com fotografia social e eventos diversos e chegou a lecionar fotografia para escolas de Ibirama e Presidente Getúlio, mas é mesmo registrando a natureza que ela se realiza. Em todos esses anos foram milhares de fotos de espécies diversas de plantas e até mesmo animais raros como o Sagui Imperador, espécie ameaçada de extinção.

Para ela a fotografia tem o poder de reunir informações, memórias, e nos permitir reviver momentos e emoções e que apesar dos avanços a da tecnologia e popularização de acesso a equipamentos, um fotógrafo tem um olhar único para fazer os registros.

Macaco Sagui Imperador, espécie ameaçada de extinção fotografada na região.