Alto Vale, Educação
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A cidade de Petrolândia deve iniciar a construção da primeira escola exclusiva para rede municipal no próximo ano. É que por lá o recurso já foi garantido através de duas emendas parlamentares e contrapartida da prefeitura. O investimento chega a R$1,4 milhão e vai possibilitar que cerca de 300 crianças fiquem em um local definitivo. Atualmente, pela falta de uma escola própria, os alunos ficam em um prédio emprestado.

Segundo o prefeito Joel Longen (PSD) a escola é uma conquista importante para a população e garantir que recursos para que ela seja feita é motivo de alegria. “É um sonho antigo da comunidade. É uma escola nova que vai ser construída no terreno da prefeitura que já foi desmembrado, no Parque de Exposições, no centro e vou conseguir entregar o governo com R$ 400 mil que é o valor da contrapartida da prefeitura, em caixa para fazer no ano que vem. Além desse valor, os deputados José Milton Scheffer (PP) e Milton Hobus (PSD) também são responsáveis por duas emendas de R$500 mil cada”, conta.

A secretária de Educação, Rosemere Scheidt Schmitt, comemora a conquista e diz que a obra é aguardada há anos pela comunidade escolar, principalmente após municipalização em 2012, quando a prefeitura teria ficado responsável por todo o ensino fundamental das séries iniciais. “O município não possui sede própria, sempre estivemos em prédios compartilhados dividindo espaço com a escola do Estado ou em local emprestado que é caso hoje do Centro de Educação Perimbó. Nós estamos em um prédio emprestado onde não podemos fazer nenhum tipo de investimento por não termos uma escritura e não se pode aplicar verba pública em terrenos que não sejam nossos, apenas fazemos a manutenção. A nossa demanda seria em torno de 300 alunos nesse novo prédio”, explica.

Além de oferecer melhores condições aos alunos, a obra é importante também aos professores, diz Rosemere. “O local escolhido para a futura construção é bastante adequado, centralizado, de fácil acesso, com certeza os alunos terão mais espaço para suas atividades e a partir daí, a prefeitura poderá investir e dar mais qualidade na Educação do município”.

Mauricio Mateussi é pai de duas crianças. Ele afirma que o local atual não tem espaço suficiente e que como pai sente-se feliz com essa notícia. “O espaço que existe hoje é muito pequeno e é muito necessária uma nova escola com mais espaço para abrigar as nossas crianças, e além disso, lá não tem como investir em melhorias porque não é da prefeitura. É necessário sim um novo espaço, no qual a Secretaria de Educação consiga pôr recursos. Com certeza é um desejo da população, dos professores também porque já conversei com eles sobre isso. Vai ser uma ótima obra”, opina.

O projeto conta com cinco salas de aula e todo o setor administrativo, mas de acordo com a secretária ainda teria ficado espaço para ampliação caso necessário. “Nesse projeto feito pelos engenheiros da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), de acordo com o padrão MEC, ainda ficou espaço para ampliação caso seja necessário. Isso nos garante melhores condições”, comenta.

Ela conclui dizendo que o ano foi difícil para todos, mas que apesar de todas as dificuldades enfrentadas pela Educação, esse é um momento feliz. “Nesse momento difícil, conseguimos as emendas e a alegria é grande pela conquista. É bom saber que poderemos começar o próximo ano podendo licitar as obras, com investimentos, construindo”, completa.