Alto Vale
Jorge Matias/Dav

 

Luana Abreu

 

Iniciada no segundo semestre de 2019, a nova estrutura que vai abrigar a Câmara de Vereadores de Rio do Sul, a União das Câmaras de Vereadores do Alto Vale do Itajaí (Ucavi) e a Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), não deve ser finalizada em 2020.

 

De acordo com o secretário executivo da Amavi, Paulo Roberto Tschumi, alguns entraves nas licitações podem comprometer o andamento da obra.

“Optamos por fazer a obra em partes, em cada fase, uma licitação. Serão seis, ao total. Assim damos preferência para empresas da região e o dinheiro também circula nos nossos municípios”, explica.

 

Segundo o secretário, a fase de pré-moldados, a primeira da construção, foi concluída no fim do ano passado. Para a próxima etapa, a Câmara de Vereadores que é a responsável por todos os processos licitatórios com o apoio das outras duas entidades, está analisando duas empresas que se cadastraram para dar continuidade ao novo prédio.

“A expectativa é de que a decisão entre uma ou outra empresa, saia até o fim de janeiro para que, no início de fevereiro, já possam ser continuadas as obras”, comenta.

 

Tschumi afirmou que, caso a obra não fique pronta por completo, a expectativa é de inaugurar pelo menos um dos três pavimentos até o fim do ano. “Seria da parte administrativa. Já vai dar um grande alívio para todos nós”, pontua.

 

Obra

 

O novo prédio está sendo construído em um terreno doado pela Prefeitura de Rio do Sul, em frente a atual sede da Amavi. O orçamento da obra ainda deve girar em torno de R$ 3 milhões. A Câmara de Vereadores será o maior investidor, pagando cerca de R$ 1,5 milhão, já que ficará com praticamente metade do espaço. Os outros 50% serão divididos entre Ucavi e Amavi, o que deverá resultar em um investimento de cerca de R$ 750 mil cada.

 

Estão sendo construídos dois blocos com ligação entre eles. O térreo abrigará o auditório de uso comum para as três entidades, com capacidade aproximada para 200 pessoas.

 

O outro bloco será distribuído em pavimento térreo sob pilares e hall de entrada. O primeiro pavimento será destinado à Ucavi, com passarela ligando a edificação atual da Amavi. O segundo pavimento será direcionado à Amavi e também será interligado por meio de passarela com o atual prédio, com objetivo de promover acessibilidade à edificação existente.

 

O terceiro e quarto pavimento serão destinados à Câmara de Vereadores de Rio do Sul. A área total é de 1.809,31m².