Cidade

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

As obras do novo fórum de Rio do Sul devem ficar prontas até o final de julho, antes mesmo do prazo estipulado no contrato. O prédio, que é um dos mais modernos do Poder Judiciário no estado, recebeu cerca de R$ 33 milhões em investimentos e foi planejado para o futuro. O imóvel conta com sistema de aproveitamento de água da chuva, telhado verde e capacidade de ampliação.

O chefe da Secretaria do Foro, Natalício Marcelino Neto, esclarece que os trabalhos pararam poucos dias por causa da pandemia, mas esse tempo já foi recuperado e hoje quase 40 trabalhadores concluem a etapa final que é de acabamentos. “Estamos bem felizes com a evolução e vendo que entregaremos no prazo essa obra que é reivindicada desde 2000. Hoje o Fórum de Rio do Sul funciona em três prédios, dois deles alugados e aqui vamos poder abrigar todas as unidades judiciárias e administrativas num só local ”, disse.

Ele ressalta que o prédio, com 10 mil metros quadrados localizado no bairro Laranjeiras, é um dos mais modernos do Poder Judiciário no Estado e conta com amplo espaço de estacionamento, capacidade para 12 varas, sendo que atualmente Rio do Sul conta com apenas sete, e foi projetado com capacidade de ampliação do imóvel caso isso seja necessário no futuro. “Se precisar temos a possibilidade de ampliar esse prédio sem necessidade de outro terreno”, completa.

A sustentabilidade também é outro diferencial do imóvel que conta com telhado verde para isolamento térmico que garante economia no uso de ar-condicionado, de energia elétrica e sistema de aproveitamento de água da chuva com duas cisternas de 60 mil litros para utilização em sanitários, sistema de refrigeração e irrigação de gramados.

A obra foi projetada pela Diretoria de Engenharia e Arquitetura do Tribunal de Justiça e é composta de cinco blocos, um para o Ministério Público, um para o Salão do Júri e os demais para uso do TJSC.

Visita de juízes da Comarca

Juízes da Comarca de Rio do Sul fizeram uma visita ao local nesta segunda-feira (22) e vistoriaram o andamento dos trabalhos. O magistrado Geomir Roland Paul afirma que a modernidade vai refletir na melhoria do atendimento a população. “Ele atende a todos as necessidades atuais e também com uma boa margem de tempo para as futuras, tanto é que são 12 varas e hoje temos sete. Já para o público teremos acessibilidade para deficientes com elevador interno e plataforma elevatória externa, estacionamento e principalmente todas as unidades do poder Judiciário funcionando num prédio só”, disse.

A construção do novo Fórum iniciou em 2014, mas a empresa responsável descumpriu cláusulas contratuais e o contrato foi rescindido pelo TJSC. A obra, agora sob a responsabilidade da Estrutura Engenharia Ltda. Foi retomada em 2018 e tem previsão de entrega para julho de 2020.