Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

A descoberta de um novo manancial em Imbuia vai possibilitar que a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) amplie em 70% a capacidade de produção de água no município que tem problemas frequentes no abastecimento em períodos de estiagem. A medida vai beneficiar mais de 2.600 consumidores somente na área urbana. A previsão é que ele passe a ser utilizado nos próximos meses.

O poço de 200 metros foi perfurado no ano passado na Rua Pedro Teixeira, no Centro e será fundamental para garantir o abastecimento já que mananciais subterrâneos possuem água por mais tempo, mesmo diante de períodos de seca.  Atualmente a estação de Imbuia produz aproximadamente 8 litros por segundo e o novo manancial tem a capacidade de produzir mais 5,8 litros por segundo. “Isso dá 21 mil litros por hora aproximadamente, então é muito significativa essa ampliação da produção de água”, afirmou o superintendente regional Norte Vale da Casan, Rangel Barbosa.

Como a qualidade da água não está 100% apta para a distribuição com tratamento simplificado, a Companhia terá que fazer um tratamento completo para remover metais como ferro e manganês e garantir a turbidez adequada. “Vamos encaminhar a água desse poço para a Estação de Tratamento de Água de Imbuia para passar pelo tratamento completo e isso implica na instalação de uma adutora de aproximadamente um quilômetro, numa maior capacidade de bombeamento. Para isso estamos fazendo uma parceria entre a Casan, Governo de Santa Catarina e o Município para conseguirmos executar tudo o mais breve possível”.

A perfuração, que custou aproximadamente R$ 43 mil, foi apenas uma das etapas para a ampliação do abastecimento na cidade. Para que ele possa ser aumentado ainda serão necessárias obras para melhorar a capacidade de bombeamento, instalações dos componentes elétricos para automação do poço, entre outras melhorias. A previsão é de que ele entre em funcionamento no mês de setembro.

Barbosa destacou ainda que o município é um local historicamente atingido por estiagens e que a ampliação será importante para garantir o abastecimento. “Ele se localiza numa região com dificuldades de mananciais de superfície e a produção de água nos períodos mais críticos de estiagem reduz severamente. Em 2020, Imbuia passou por uma das estiagens mais longas das últimas décadas e tivemos que fazer o abastecimento com caminhão pipa e outras manobras, por isso essa ampliação é tão fundamental para dar mais segurança aos consumidores”, esclareceu Rangel.

O prefeito de Imbuia, Deny Scheidt, também destacou a importância dessa ampliação no abastecimento por amenizar a situação da estiagem. “Sabemos que temos pouca água, então quando tem estiagem a gente já começa a se preocupar. Essa nova água vai nos deixar menos preocupados. Essa também é uma reserva se precisarmos fazer algo, limpeza e assim ainda teremos mais uma fonte de abastecimento” afirmou.