Esporte
Foto: Fernando Bueno/Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

No sábado, dia 27 de novembro, os amantes do futebol certamente estarão pensando apenas em uma coisa: a Final da Copa Conmebol Libertadores. São duas equipes brasileiras que se enfrentarão em partida única no Uruguai buscando a “Glória Eterna” que é tema da competição. O duelo entre Flamengo e Palmeiras será um momento único também para dois radialistas de Rio do Sul que vão narrar pela primeira vez um jogo internacional.
O narrador, Ademir Caetano, de 62 anos e mais de 30 anos de rádio, é Flamenguista e o repórter, Alex Policarpo, de 34 anos e pouco mais de 12 anos de rádio, é Palmeirense desde criança quando ouvia os jogos do time do coração do avô no interior de Santa Catarina.

As histórias dos dois profissionais se cruzam diariamente em um programa de esportes na rádio Amanda 101,5 FM e agora todas essas emoções e sonhos serão levados no bagageiro do carro que partirá de Rio do Sul com destino à Montevidéu nesta quarta-feira (24) para a primeira narração internacional. Toda a viagem será documentada através das redes sociais da rádio Amanda.

A emissora é uma das poucas de Santa Catarina que conseguiu credenciamento da Conmebol para transmitir, de dentro do estádio Centenário no Uruguai, não só o jogo do dia 27, mas também todos os bastidores, preparativos, acesso às áreas mais restritas e levará aos seus ouvintes a emoção dos profissionais e torcedores.

Alex Policarpo conta que nem em seus melhores sonhos eles imaginaram poder viver esse momento que o rádio vai lhes proporcionar. ”O programa começou como uma grande brincadeira. Era apenas um quadro dentro do programa Manhã Show e acabou tomando uma proporção maior e virou um programa. No dia que o Palmeiras se classificou eu propus no intervalo que a gente poderia fazer a transmissão da final direto do Uruguai, mas mais pensando como torcedor que gostaria de estar lá do que propriamente como radialista que teria essa possibilidade porque sabemos da dificuldade da Conmebol para a liberação para credenciamento, mas assim que surgiu essa possibilidade fizemos essa inscrição e tivemos uma resposta positiva”.

Ele comenta ainda que será uma alegria imensa transmitir um jogo desse nível apesar da viagem ser bastante cansativa. “Já testamos os equipamentos e vamos encarar essas 16 horas de viagem até Montevidéu para trazer todos os detalhes, os bastidores que é muito legal e o jogo que a gente sempre fala, de torcedor para torcedor”, disse.

Ademir Caetano também conta que a expectativa para narrar o jogo do seu time do coração é grande. “Nunca imaginei que quase encerrando a carreira iria transmitir um sonho do meu time do coração. Queremos fazer uma boa viagem e no sábado ir para o Estácio e fazer essa grande decisão. Já fiz vários jogos, mas internacional é a primeira vez ”, conclui.