Alto Vale
Foto: Arquivo/DAV

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Anunciadas no início de janeiro, as obras do trecho da rua Conselheiro Willy Hering, que faz a ligação entre Rio do Sul e Lontras ainda não tem data para começar. Segundo a prefeitura o projeto teve que passar por ajustes e revisão do valor. Enquanto a recuperação não é concluída o trânsito no local segue em meia pista.

A garantia dos recursos para a obra foi feita pelo governador Carlos Moisés da Silva em visita a capital do Alto Vale no dia 5 de janeiro. Na ocasião ele anunciou a liberação de R$ 5,5 milhões para a realização do aterro da área que desabou, construção de um muro de gabião, drenagem e novo asfalto, já que a parte danificada teria que ser removida e reconstruída, e a expectativa era de que os trabalhos iniciassem em poucos meses o que não se concretizou.

Procurada pela reportagem para comentar o atraso no início da recuperação, a Prefeitura de Rio do Sul se manifestou através de uma nota enviada pela assessoria de imprensa onde declara que a Secretaria de Infraestrutura ainda aguarda os trâmites para liberação da construção do muro de contenção. Disse também que alguns ajustes no projeto foram necessários, assim como readequação de preços dos materiais que serão utilizados no local.

Na nota a Prefeitura também informa que enquanto isso está trabalhando para a realização do processo licitatório, que atualmente está em sua fase final. Entretanto, ainda depende da aprovação do projeto para que o certame possa ser homologado, o que não há prazo para que ocorra.
A via é uma importante ligação entre os municípios, evita a passagem pela BR-470 e teve a pista comprometida em aproximadamente 50 metros após desabamentos no dia 6 de novembro de 2019. Depois que a empresa responsável for escolhida e iniciar a obra, a expectativa é de que os trabalhos sejam concluídos em cinco meses.

Em entrevista ao DAV há alguns meses, o secretário de Infraestrutura de Rio do Sul, Daniel Pasa esclareceu que até iniciarem as obras o trânsito no local segue em meia pista e assim deve permanecer mesmo durante os trabalhos para a construção do muro. “Alguns horários talvez tenhamos que fechar, mas não queremos interditar a passagem totalmente”, afirmou.