Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Por ser um dos trechos com maior fluxo de veículos na BR-470, na região do Alto Vale, uma necessidade antiga é a construção de um viaduto entre as ruas Prefeito Querino Ferrari e Eugênio Schneider, em Pouso Redondo. Após anos de espera, a obra finalmente está em andamento.

De acordo com a assessoria de imprensa no Departamento Nacional de Trânsito (DNIT), no momento os trabalhos se concentram na preparação do solo para erguer a estrutura. Há muito serviço em relação a aterro e terraplanagem, tratamento de terreno e escavação. Ainda de acordo com o DNIT, depois que as laterais tiverem a altura necessária haverá o lançamento das vigas e após, a concretagem e pavimentação.

Embora as obras já estejam em andamento, a previsão para conclusão é dezembro de 2022, mas enquanto durarem os trabalhos é importante que os motoristas tenham cuidado ao trafegar pelo local, uma vez que o fluxo foi desviado e funciona apenas pelas vias laterais.

Em entrevista ao Jornal Diário do Alto Vale, o prefeito de Pouso Redondo, Oscar Gutz, comentou que a construção do viaduto é uma necessidade antiga da cidade, visto que a travessia, em razão do fluxo intenso de veículos é difícil.

“É uma obra muito importante para Pouso Redondo. Agradecemos toda a população, que sempre foi nossa parceira nesse pleito com tantas etapas vencidas, e também o empenho do senador Jorginho Mello e de todo o pessoal do DNIT, sobretudo o superintendente Ronaldo Carioni Barbosa e o chefe da unidade de Rio do Sul, Cristhiano Zulianello dos Santos, que sempre nos atendeu muito bem, como na reforma da ponte sobre o Rio das Pombas, com a construção de passarelas para pedestres dos dois lados e no recapeamento do asfalto no perímetro urbano”, afirmou.

O vice-prefeito, Rafael Neitzke Tambozi, também comentou a obra e disse que embora ela traga alguns transtornos ao trânsito em razão dos desvios, é necessária e deve beneficiar todos aqueles que usam o trecho.

“É um investimento muito importante para a região, uma obra que ultrapassará o valor de R$ 10 milhões. Foram muitas buscas, muitas reuniões, e agora estamos muito felizes em realizar esse sonho com Pouso Redondo e o Alto Vale. Os gestores precisam ter olhos para o futuro. Responder as demandas do presente, mas projetar obras que vão atender mais adiante. Pedimos desculpas a todos que trafegam pela rodovia, mas é preciso passar por esse transtorno para proporcionar maior mobilidade para Pouso Redondo e toda a região”, completa.