Cidade

Os tapumes de metal não escondem mais a grandiosidade das obras do Bloco da Saúde, que está sendo erguido ao lado do prédio principal da Unidavi em Rio do Sul. As estrutura pré-moldada de concreto já ganha forma e os trabalhos respeitam o ritmo do cronograma.

A fase inicial da obra que compete o levantamento de todos os pré-moldados, as escadarias além da colocação e o polimento dos pisos, está sendo executada pela empresa Pré-Frabricar, de Ibirama, a previsão de entrega desta etapa é entre o fim de maio e o início de junho. “Parte da montagem está sendo feita aqui e parte na fábrica, estão rigorosamente dentro do cronograma que nós estabelecemos”, disse o vice-reitor da Unidavi e pró-reitor de Administração, Alcir Texeira.

O prédio foi projetado no formato de um ‘H’, são 6.740 m² de área construída, distribuídas em quatro pavimentos. O térreo será destinado para estacionamento, o segundo piso será destinado para salas de aula e foi projetado de forma elevada e está sendo construído fora do alcance de enchente, com um metro de altura a mais em relação a enchente de 2011, quanto o Rio Itajaí-Açu chegou a 12m96. Os andares superiores serão reservados para os laboratórios.

A obra também prevê sistema de captação de água da chuva para a reutilização e cobertura com placas fotovoltaicas, para o aproveitamento da energia solar. De acordo com o vice-reitor a planta foi projetada para se enquadrar nos padrões de sustentabilidade. “Nós temos por obrigação, porque nós temos curso de Engenharia e de Arquitetura, nós temos que ser exemplo”, afirmou.

A construção está orçada em R$ 6 milhões, uma parte dos recursos são próprios da Unidavi, a outra é financiada com a Caixa Econômica Federal, com prazo de seis anos, sendo dois de carência e os outros quatro para a amortização das parcelas. Texeira, comenta que o Centro Universitário adotou uma medida para economizar na construção, todas as outras partes da obra física serão contratadas de forma individual. “Todas as nossas compras nós negociamos tudo para evitar de um terceiro fazer, fatura tudo para a Unidavi, para não dar bitributação e ter duas cargas de impostos em cima e nós vamos contratar a mão de obra para fazer”, explicou.

A construção do bloco deve ser concluída ainda neste ano. A projeção da instituição é transferir os alunos de Medicina e Enfermagem para o novo prédio na metade do ano que vem. Os dois semestres iniciais da primeira turma de Medicina funcionarão no prédio central. “Dá perfeitamente para conciliar o primeiro ano aqui, então nós devemos concluir toda a obra até o fim desse ano, para então nos seis meses seguintes nós procedermos todas as instalações necessárias e em julho do ano que vem nós fazermos a transferência dos laboratórios. Em agosto de 2018 estaremos lá com o curso de Medicina e de Enfermagem”, garantiu.

 

Cursos

A construção irá abrigar toda a estrutura para os acadêmicos dos cursos de Medicina, e também de outras graduações como Enfermagem, Educação Física e Psicologia. “A área da saúde envolve esses cursos”, comentou Texeira.

A estrutura poderá abrigar mais cinco pavimentos e consequentemente atingir até nove andares no futuro, uma medida que permitirá até mesmo a inclusão de mais cursos voltados para a saúde e que já estão nos planos da Unidavi. “Certamente depois de Medicina, virão outros [cursos], como Fisioterapia, nós temos desenhado Fisioterapia e a gente tem uma perspectiva muito positiva”, concluiu o vice-reitor.

Albanir Júnior