Alto Vale
Foto: Secom/arquivo

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A pandemia causada pelo novo coronavírus ocasionou diversas mudanças em vários segmentos. Um deles foi o de eventos. Este ano, as comemorações tradicionais como a Oktoberfest, em Blumenau, precisaram ser canceladas. A festa de origem alemã é uma das marcas da representatividade da cultura no Brasil. A celebração que ocorre durante o mês de outubro conta com a presença de pessoas de todas as partes do Brasil e para tornar completa a alegria do público, bandinhas tocam melodias que descrevem a história da festa.

A composição de Mário Binder ficou internacionalmente conhecida. Quando as bicicletas que formam a centopéia desfilaram em Munique na Alemanha duas versões da música, em português e alemão foram tocadas, mas já estão sendo feitas versões também em italiano, espanhol, inglês e russo. Ele conta que a música surgiu porque junto à festa tinham pessoas que fizeram um brinquedo para o desfile e que foi a partir disso que escreveu a famosa “Centopéia do Chopp”. “A tal da centopéia acrescenta uma bicicleta a cada edição, e então quando houve a sexta edição me convidaram para pedalar junto nas bicicletas tocando gaita, em cima da centopéia. Aquilo me chamou a atenção porque era diferente, um alemão tocando gaita em cima da centopéia, foi capa de jornal e tudo. Aí o pessoal vendo o sucesso que foi a primeira música que fiz, “O alemão de Blumenau”, pediu pra fazer uma para a centopéia, e aí eu fiz”, lembra.

O compositor diz que a musica tocou mundo a fora porque a centopéia já chegou a desfilar até na China. “Eu vi vídeos da centopéia em Nova York e o pessoal cantando a música. As vezes o pessoal manda vídeo de bandas tocando a música e o público nos bailes fazendo aquela fila brincando, no Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo. É algo muito interativo”, afirma.

Ele conta que depois de a música cair no gosto das pessoas surgiu a banda Vox 3 e outras canções também. “A gente tinha uma dupla, o Rogério França e eu. Tocávamos por aí músicas alemãs, italianas e gaúchas. Aí dado sucesso da Centopéia que hoje é a número 1, todas as bandas tocam, surgiu a ideia de formar a banda e com a Vox 3 continuamos no estilo Oktober e fez muito sucesso. Aí surgiram outras músicas como “Trinca mas não trepa”, “Volta Frida Volta”, várias músicas que fizeram sucesso na Oktober e foram surgindo músicas e bandas. Eu considero a festa fantástica”, avalia.

Como conheceu a festa

Binder chegou à cidade em 1988, na véspera da quinta edição da festa e como possui descendência alemã, relembra o encantamento com o evento. “A festa me cativou, mexeu com as minhas origens. Eu assistindo aqueles alemães de mentirinha, trajados, aquelas bandas tocando músicas alemãs, aquilo me inspirou para fazer ‘O alemão de Blumenau’, primeira composição oktoberfesteira”, relata.

Atualmente, Mário reside no município de Aurora, mas continua compondo. “Eu fiquei um tempo parado em relação à divulgação de composições, mas esse ano eu gravei uma música para a oktober, chama “Planetapeia” ela já está em edição e deve ser lançada em breve para o pessoal matar a saudade”, revela. A canção, segundo ele, foi feita em razão da “Centopéia do Chopp”, que por ter feito muito sucesso inspirou os proprietários do brinquedo a criarem outros, formando o “Planetapeia”, explica.

Participação no Jô Soares

Questionado sobre o sucesso, ele destaca que a banda esteve inclusive no programa do famoso Jô Soares. “O sucesso inclusive nos levou até para o programa do Jô Soares, no auge. O Jô Soares quando nos entrevistou vestiu um traje típico alemão,o próprio programa teve grande repercussão. E foi a nossa participação na Oktober, que ainda não se encerrou porque eu tenho outras músicas prontas e devo soltar em breve e espero que sejam sucesso que o público goste”, finaliza.

Cancelamento Oktoberfest

A prefeitura de Blumenau anunciou em julho o cancelamento da Oktober, que iniciaria esta semana, no dia 7 e iria até 25 de julho. O cancelamento do evento em função da pandemia representa prejuízos a diversos setores, bem como a diminuição na geração de empregos.

Questionado sobre uma possível ruptura do tradicionalismo alemão, Mário diz que o cancelamento da Oktoberfest nada tem a ver com interrupção da tradição, mas lamenta o fim da Kegelfest que era realizada no município de Rio do Sul.