Alto Vale
Divulgação: Polícia Civil

 

A Polícia Civil cumpre na manhã desta sexta-feira (6) cinco mandados de busca e apreensão em municípios do Alto Vale. O objetivo da ação é desvendar supostas fraudes na reforma de uma escola na cidade de Taió.

Conforme aPolícia Civil, informações da Controladoria Geral do Estado indicaram problemas em um contrato entre a Secretaria de Estado da Educação e uma construtora que iria reformar a unidade de ensino. A empresa teria recebido cerca de R$ 3,2 milhões.

No entanto, foi constatado que apenas 56% da obra havia sido realizada, o que seria equivalente a um pagamento de apenas R$ 1.820.241,45 de serviços medidos e não realizados.

Os mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Rio do Sul, Ibirama e Agronômica. Eles foram expedidos pela Justiça da Comarca de Taió e a operação é feita por policiais da Delegacia de Combate a Corrupção (DECOR) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), junto da Divisão de Investigação Criminal de Rio do Sul.