Alto Vale

Encerrou às 00h desta terça-feira (2) a operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em torno do Feriado do Trabalhador. A ação, que iniciou nas primeiras horas de sexta-feira (28), mobilizou centenas de agentes e estruturas físicas, como veículos, bafômetros e radares móveis.

Assim como nas Operações Semana Santa e Tiradentes, neste feriadão a PRF conseguiu reduzir os índices de ocorrências concentrando os policiais nos locais e horários onde haveria maior probabilidade de situações graves, conforme planejamento estratégico prévio.

Como em 2016 o feriado caiu em um domingo, não houve operação e não existem dados para comparação, mas no comparativo com o ano de 2015, quando foi realizada a Operação Dia do Trabalho, houve uma queda de 44% no número de mortes, uma importante vitória para a corporação, que atua tanto na fiscalização quanto na prevenção de acidentes nas rodovias federais do estado.

Os dados divulgados pela Assessoria de Comunicação da PRF apontam que nos quatro dias de operação foram registrados 135 acidentes, nos quais 131 pessoas se feriram e cinco morreram. No trecho atendido pelo posto de Rio do Sul, foram 11 acidentes e 15 feridos, além de 98 autos de infração.

As cinco vítimas fatais foram registradas na sexta-feira (colisão frontal na BR-470 em Ponte Alta e saída de pista na BR-101 em São José), no domingo (colisão lateral na BR-282 em Joaçaba) e segunda-feira (tombamento na BR-282 em Rancho Queimado e atropelamento na BR-101 em Joinville).

De acordo com o chefe de Comunicação Social da PRF/SC, Adriano Fiamoncini, a corporação lamenta as mortes ocorridas, mas salienta que os índices foram melhores neste ano. “Infelizmente cinco pessoas perderam a vida. Não é admissível que cinco famílias chorem a perda de seus entes queridos, isso não pode ser comemorado. Mas observando a última operação do Dia do Trabalho, houve melhora em todos os índices”, disse Fiamoncini.

A fiscalização de trânsito foi prejudicada no primeiro dia de operação devido aos protestos populares, que interromperam diversas rodovias no estado. Ainda assim, durante os quatro dias os agentes lavraram 2.919 autos de infração, sendo que 369 motoristas foram flagrados realizando ultrapassagens em local proibido e 84 conduzindo sob efeito de álcool. Além disso, os radares fotográficos fizeram 3.302 imagens de veículos em excesso de velocidade.

 

Mês intenso

Abril foi um mês atípico para a atuação da corporação. Foram três feriados prolongados em apenas 30 dias, o que demandou uma organização estratégica de agentes e um esforço significativo para que a Polícia Rodoviária Federal desempenhasse seu papel de forma que garantisse a segurança da população que viajava nestes períodos.

Mesmo com este calendário movimentado, nas três oportunidades a PRF avaliou o trabalho como positivo, reflexo principalmente da queda no número de mortes e acidentes nas estradas, e também pela autuação nos casos de infração da lei.

Airton Ramos


Acidentes no Médio Vale deixam feridos graves

Gerson avalia primeiros meses de gestão

Sem previsão de reforço no efetivo

Estudante agredido por policial de Goiás continua em estado grave