Alto Vale
Foto: Divulgação

 

Luana Abreu

 

Um levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Dona Emma apontou que muitos pacientes da Saúde Básica tem realizado exames que são pagos com recursos públicos, mas que acabam não tendo os resultados retirados. Atualmente, 200 exames como mamografias, preventivos, ecografias, raios-x, biopsias e ultrassons estão à disposição dos donos na Unidade Básica de Saúde.

 

De acordo com o secretário de Saúde, Simão Hasckel, os documentos que ainda não foram retirados pela população, têm um custo de aproximadamente R$ 3 mil, que são custeados pelo SUS e prefeitura. “É muito importante que o paciente volte para buscar seu exame, mas isso deve ser feito num curto espaço de tempo. Nenhum médico conseguirá fazer um diagnóstico com base em um exame de três ou quatro meses atrás”, explica.

 

O secretário ressalta que, além do custo pago pelo procedimento e de despesas com transporte e deslocamento, as pessoas que não buscam os exames acabam tirando o lugar de outro paciente que realmente necessitava do material.

 

Hasckel explica que todo paciente precisa ter ao menos quatro números de telefones ou outra forma de contato à disposição da pasta para que ele possa ser avisado sobre a sua consulta. Mas ele também tem uma hipótese para esse número tão elevado de casos. “Como todo o processo é feito pelo SUS, ele pode levar um período mais longo de tempo até que o paciente seja atendido. Pode ser que quando chegue a vez dele, o problema ou a dor que ele sentia quando fez o exame já tenha passado e por isso ele acaba não buscando, mas é importante que ele faça esse acompanhamento para ter um diagnóstico mais preciso sobre sua saúde”, complementa.

 

Outro caso que tem ocorrido com frequência em Dona Emma é de pacientes que solicitam exames ou consultas especializadas fora do município e acabam não comparecendo na data estipulada. “Nós estamos realizando um trabalho com muito êxito em consultas e procedimentos que não são realizados aqui no nosso município, mas para que possamos continuar com esse trabalho, precisamos da colaboração do paciente. Ele precisa comparecer na consulta ou no exame quando está marcado. O município paga por isso. Se ele não puder, precisa avisar a Secretaria de Saúde para que a gente possa chamar a próxima pessoas que esteja na fila de espera”, explica.

 

Uma resolução determinada pelo Conselho Municipal de Saúde de Dona Emma, propõe que o paciente que não comparecer à consulta ou ao exame agendado, deverá realizar uma nova consulta médica para solicitar uma nova data. O acordo também prevê que neste caso, a pessoa volte para o fim da fila de espera.