Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Nesta semana, um representante do deputado federal Coronel Armando do PSL, esteve no Alto Vale anunciando a destinação de emendas para cinco hospitais e prefeituras. Os recursos comunicados totalizam um valor de aproximadamente R$1 milhão e devem beneficiar, sobretudo a área da Saúde.

Para as unidades hospitalares da região, o valor de emendas, se somadas, é de R$600 mil. Em Ibirama, o Hospital Dr. Waldomiro Colautti deverá ser contemplado com R$100 mil. O mesmo valor também deve ser destinado ao Hospital Bom Jesus (HBJ), em Ituporanga, Hospital e Maternidade Santa Terezinha, em Salete; Hospital e Maternidade Dona Lisette, em Taió. Para o Hospital Regional Alto Vale (HRAV), em Rio do Sul, o valor anunciado é de R$ 200 mil.

Em relação às prefeituras, os recursos comunicados são de quase R$400 mil, divididos da seguinte forma: Em Lontras, por exemplo, o deputado comunicou o recurso para aquisição de um trator, no valor de R$155 mil e mais R$100 mil para o Fundo Municipal de Saúde.

Em Pouso Redondo, serão R$100 mil para o Fundo Municipal Saúde, já em Rio do Campo, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae)  foi beneficiada com pouco mais de R$60 mil para aquisição de um veículo.

Para o parlamentar de Joinville é importante estar presente em todas as regiões e por esse motivo ele se dedica também ao Alto Vale. “Sou da região de Joinville, mas como deputado federal, eleito em 2018, meu compromisso é com todo o estado de Santa Catarina. E os municípios do Alto Vale têm atenção especial em meu mandato”, afirma.

Questionado sobre as visitas para a região, ele disse que as entregas ocorreram durante toda a semana através do assessor Nilson Adriano Willemann, que o substituiu, visto que por compromissos em Brasília precisou de ajuda para cumprir a agenda.

Perguntado sobre o prazo para os valores estarem nas contas, o parlamentar explicou que as emendas foram indicadas ao orçamento de 2020 da União, o que significa que conforme as propostas forem cadastradas, os recursos serão pagos.

“As emendas foram indicadas ao Orçamento de 2020 da União. Durante este ano, até parte de 2022, conforme as propostas forem cadastras e as exigências de cada processo vencidas, os recursos vão sendo empenhados e pagos, sem data definida”, finaliza.