Cidade
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A manhã desta segunda-feira (17) iniciou com mudanças importantes para o ano legislativo de Rio do Sul. É que em razão da renúncia coletiva da antiga Mesa Diretora, novos membros foram escolhidos para ocupar os cargos. O novo presidente da Câmara de Vereadores é o pastor Thyago Melo, como vice-presidente assumiu Eroni Francisco da Silva, e como primeiro e segundo secretários assumiram Eduardo Freitas e Moacir Vieira, respectivamente.

De acordo com a assessoria da Câmara Municipal, esta chapa foi a única apresentada e, portanto, escolhida sem necessidade de votação nominal. O mandato desta Mesa vai até 31 de dezembro de 2022.

Para o novo presidente, assumir o cargo é uma grande responsabilidade, visto que 2022 deve trazer boas novidades. Ele ainda agradeceu a confiança dos demais colegas pela confiança depositada em seu trabalho.

“Agradecer a Deus e aos demais vereadores que confiaram e confiam na minha pessoa para estar à frente do legislativo no ano de 2022. Nós temos a ideia de continuar aquilo que já vem acontecendo na Câmara de Vereadores. É uma responsabilidade muito grande. Principalmente levando em consideração a previsão de entrega da nova Câmara de Vereadores para esse ano”, avalia.

Segundo o vereador, a intenção é fazer um trabalho conjunto para garantir bons resultados. “Nós queremos o trabalho conjunto não só com a Mesa Diretora, mas com os demais vereadores. Eu sempre digo que se nós trabalharmos em conjunto, unidos, faremos um trabalho relevante na nossa cidade”, revela.

Em entrevista ao DAV, o primeiro secretário, conhecido como Duda, confirmou as palavras do novo presidente e disse que o trabalho será alinhado com objetivo de favorecer a população.

“Primeiramente eu agradeço a confiança de todos. É uma honra assumir o cargo de primeiro secretário, que antes era conduzido com maestria pelo pastor Thyago que agora se torna presidente da casa. Desejo sucesso na condução dos nossos trabalhos deste ano. A nova mesa diretora pretende continuar com belo trabalho exercido pelo ex-presidente, Marcos Zanis, que sempre tratou com respeito os demais servidores da casa. Nosso trabalho se desenvolverá sempre em conjunto, discutindo os temas e projetos de forma democrática, sempre pensando no bem da população Rio-sulense”, enfatiza.

Após eleição da nova mesa, em sessão extraordinária, dois projetos foram aprovados em votação única, por unanimidade. O primeiro que concede revisão geral anual das remunerações dos servidores públicos/empregados públicos do município, das fundações públicas municipais e depois o projeto de lei complementar do Executivo 1/2022, que altera a lei complementar n° 309, de 1º de dezembro de 2015, que consolida a legislação municipal relativa ao estatuto dos servidores públicos municipais.