Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Os moradores do município de Petrolândia serão contemplados em breve com um novo espaço para o Centro Educacional Perimbó. Atualmente a escola de Ensino fundamental que atende estudantes do 1º ao 5º ano não está em um espaço próprio e possui dificuldades para atender todas as turmas com conforto. A construção iniciou em dezembro de 2021 e a expectativa é que fique pronta ainda em 2022.

A secretária de Educação, Simone Krause Klauberg, comenta que este é um sonho, uma vez que a escola existe desde 1997 sem estrutura própria. Ela conta que o CE Perimbó atende 15 turmas totalizando 315 alunos e que pelo menos três são atendidas na própria Secretaria de Educação por falta de espaço no prédio cedido.

Os alunos do 2º ao 5º ano estudam num prédio onde nos anos 80 funcionava uma escola da Rede Cenecista, já as turmas de 1º ano estudam em duas salas na Secretaria de Educação. “Hoje temos três turmas dessa escola que estão sendo atendidas na Secretaria de Educação por falta de espaço e a refeição eles fazem na Escola de Educação Infantil próxima porque não tem espaço no local cedido”, explica.

O projeto inicial era no valor de pouco mais de R$2 milhões, mas em razão de o espaço ser pequeno em relação à demanda, ele foi ampliado e agora o valor ultrapassa os R$3 milhões. A nova escola contará com 10 salas de aulas, sala dos professores, secretaria, refeitório, cozinha, sanitário e quadra coberta. Ao todo, a área construída terá aproximadamente 2.088 m².

“O investimento ultrapassa os R$3 milhões, o terreno fica no centro, no Parque Aloísio Haveroth. Há um projeto inicial de sete salas com valor estimado de R$2 milhões, maior parte dos recursos oriundos de emendas parlamentares e uma contrapartida do município, mas apenas sete salas não seriam suficientes e então conseguimos um valor maior para aumentar as salas e toda a estrutura”, revela.

A obra foi iniciada em dezembro do ano passado e a previsão é de que fique pronta ainda em 2022. Entre os parlamentares que destinaram emendas estão Milton Hobus (R$1.269.000,00); José Milton Schefer (R$983.000,00); Laércio Schuster (R$100.000,00); Marlene Fengler (R$100.000,00). A contrapartida da prefeitura foi de R$905.000,00, totalizando R$3.357.000,00.

Simone ainda complementa falando da importância das obras e o quanto significa para os pais e alunos. “O Município está trabalhando para possibilitar melhores condições aos alunos e profissionais da Educação. Um espaço no qual podemos estar com todos os alunos do Ensino Fundamental juntos. Um lugar sonhado por toda a comunidade que agora está se tornando realidade”, completa a secretária.