Política
Foto: Luana Abreu/DAV

 

Luana Abreu

 

Assim como as demais siglas do Alto Vale, o Partido Liberal (PL) de Rio do Sul também já se prepara para as eleições municipais, definindo o advogado e professor universitário Jaime Pasqualini como pré-candidato ao cargo de prefeito. Pasqualini acredita que a competência e a honestidade podem andar simultaneamente proporcionando desenvolvimento econômico e social na cidade.

 

O advogado já tem em mente algumas ideias que pretende transformar em projetos para implantar em Rio do Sul, caso seja eleito. Na educação, por exemplo, o objetivo é dar mais incentivo aos alunos em sala de aula, para que sejam mais competitivos no futuro mercado de trabalho e saibam trabalhar em equipe. “Hoje sabemos que as grandes corporações preferem muito mais um jovem de conhecimentos medianos e que sabe socializar com sua equipe o pouco ou muito que sabe, ao invés de um estudante que tem muito conhecimento mas que não sabe trabalhar em equipe”, explica.

 

Na saúde, ele acredita que a atenção básica está em boas condições, mas há ações que podem ser desenvolvidas para otimizar e sincronizar as informações dos pacientes nos postos de saúde. “Se um morador do Bairro Progresso, por exemplo, vai até na UBS atrás de uma consulta, ela pode levar meses para ser agendada porque naquele lugar não tem vaga. Mas pode ser que tenha disponibilidade em outro lugar na mesma hora ou em um período mais curto de tempo. Se ele tiver disponibilidade para ir um pouco mais longe, pode ser atendido antes”, comenta.

 

Já no esporte, além do incentivo nas modalidades já praticadas em Rio do Sul, ele acredita que o remo pode ser uma nova aposta do poder público. “Nós podemos desenvolver esse esporte nas escolas, comprar os equipamentos. Olhar o rio de dentro pra fora e não só de fora pra dentro”, ressalta.

 

Pasqualini afirma que o PL já está em conversação com outras siglas para alianças no pleito eleitoral de 2020. Partidos como o Republicanos e Progressista, sua antiga casa, podem fazer parte da coligação para a disputa da majoritária.

 

Governo José Thomé

 

O pré-candidato acredita que o prefeito de Rio do Sul, José Thomé (PSDB), esteja fazendo um bom trabalho à frente do Executivo. “Ele tem feito a parte dele buscado recursos e financiamentos de fora para fazer obras importantes e de destaque no município”, pontua. Porém, ele acredita que falte legitimidade para o prefeito por conta das suspeitas de irregularidades na gestão pública compromete a imagem do prefeito. “Não foi o Thomé quem errou e sim, as pessoas que trabalham com ele. Isso de uma forma ou outra, acaba o comprometendo. Diga-me com quem tu andas, que eu te direi quem tu és”, expõe.