Alto Vale
Divulgação

 

Após cinco meses da implantação do novo sistema de circulação viária em Ibirama, a Consultoria ALFABEG Serviços LTDA, contratada pela Prefeitura, apresentou um novo diagnóstico do trânsito do município, o qual foi baseado na contagem do tráfego de veículos em cinco interseções da área central, com objetivo de avaliar o fluxo do trânsito e as variações em relação as mudanças implantadas em 15 de setembro de 2019.

 

Com isso, ficou definido que a partir do dia 8 de março, às 8h, a ponte Irineu Bornhausen, localizada ao lado dos Correios, passará a funcionar no sistema de mão dupla. De acordo com o engenheiro civil e mestre em Engenharia de Transportes, Alexandre Gevaerd, responsável pela apresentação do diagnóstico, a alteração no sentido da ponte tem como um dos objetivos aumentar o fluxo na rua 11 de Março, a qual ficou com sua capacidade de tráfego obsoleta.

“Com a ponte em mão única foram verificados prejuízos ao comércio e serviços na região próxima à prefeitura, como também, desconforto aos moradores e trabalhadores dos bairros Taquaras, Operário e rua Blumenau, bem como o serviço de atendimento dos veículos de emergência”, frisou.

 

No novo diagnóstico, a rua 11 de Março apresentou a maior oscilação no volume de veículos em relação a contagem anterior, realizada em março de 2018, a qual apresentava 652 veículos em média, passando para somente 205 veículos no horário de pico, entre 17h e 18h.

 

O prefeito de Ibirama, Adriano Poffo, destacou o planejamento realizado para implantação do novo sistema de circulação viária na cidade.

“Desde que o novo sistema entrou em funcionamento, sempre deixamos claro que mudanças poderiam ocorrer, porém, elas precisam estar embasadas em estudos técnicos, possibilitando o menor impacto na rotina das pessoas que transitam pela área central de Ibirama”, afirmou.

 

A alteração da circulação de tráfego na Ponte Irineu Bornhausen, também permitirá um melhor fluxo no corredor entre as ruas 3 de Maio e Anita Garibaldi, um dos mais impactados após as mudanças. Toda a sinalização viária, vertical, horizontal e indicativa, será refeita tanto na ponte como na rua 11 de Março.

 

Binário entre ruas Tiradentes e 3 de Maio

 

O levantamento mostra que a rua Tiradentes, em sentido único, passou de 1161 veículos para 540 veículos em média, no horário de pico. Este fluxo foi transferido para o corredor que compreende as ruas 3 de Maio e Anita Garibaldi, que teve a média de tráfego de veículos ampliada de 127 para 700 no horário de maior fluxo de trânsito.

 

Em relação ao trânsito na rua Dr. Getúlio Vargas, não houve variação de fluxo nas contagens correspondentes a março de 2018 e dezembro de 2019, apresentando aproximadamente a média de 650 veículos no horário de pico.
O engenheiro civil explica que a mudança na ponte também tem o objetivo de melhorar ainda mais o sistema de mobilidade urbana do município.

“Após esta mudança, toda a equipe permanecerá fazendo o monitoramento do fluxo de veículos para aferição dos resultados”, finalizou.