Alto Vale
Foto: Divulgação

A presidente da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), prefeita Geovana Gessner, solicitou ao presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), coronel Giovanne Gomes da Silva, a liberação de recursos para a implantação do Parque de Processamento e Tratamento dos Resíduos Sólidos Urbanos no Alto Vale do Itajaí. O pedido foi apresentado durante audiência realizada na Funasa, agendada pelo senador Jorginho Mello. A reunião contou também com a presença dos prefeitos de Atalanta, Juarez Miguel Rodermel, de Aurora, Alexsandro Kohl e da prefeita de Salete Solange Schlichting.

Visando o atendimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos, os municípios do Alto Vale vêm trabalhando para a implantação de um Parque de Processamento e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos na região há alguns anos. O terreno que abrigará o parque está localizado no município de Trombudo Central e foi adquirido pelas cidades, de forma consorciada.

Foram solicitados à Funasa cerca de R$ 6 milhões para execução da primeira etapa do parque. As obras contemplam a construção de galpões, da unidade administrativa e das unidades de transbordo, instalação de equipamentos/tecnologias de separação de resíduos, aquisição de balança e demais projetos complementares.

De acordo com a presidente da Amavi, a reunião foi produtiva e existe uma expectativa positiva para a liberação dos recursos. “Apresentamos o projeto, o presidente coronel Giovanne ouviu nosso pleito e sinalizou que vamos conseguir os recursos para iniciar este projeto que há anos estamos buscando”.

Em abril deste ano, durante assembleia geral da Amavi, os prefeitos do Alto Vale já estavam discutindo possibilidades de investimentos para a região. Na ocasião Geovana Gessner enfatizou a importância de conhecer os financiamentos disponíveis diante da falta de recursos para execução de projetos maiores e programas para atender aos municípios. “Quando pensamos em obras maiores para nossos municípios dependemos de financiamentos e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, (BRDE) é uma excelente opção, por isso abrimos este espaço, objetivando conhecer melhor as propostas e avaliar as possibilidades para investimentos na nossa região”.

Na mesma assembleia, os prefeitos também aprovaram a contratação por parte do consórcio Cim-Amavi, do projeto de engenharia para o trevo e marginais do acesso ao terreno do Parque de Processamento e Tratamento dos Resíduos Sólidos Urbanos, localizado no município de Trombudo Central. “Com o projeto do trevo e marginais prontos vamos buscar recursos em Brasília e Florianópolis para execução da obra, que é considerada fundamental para a viabilidade do Parque”, destacou a presidente da Amavi.