Alto Vale
Foto: Divulgação

Rafaela Correa/DAV

No início desta semana ocorreu a terceira sessão ordinária da Câmara de Salete que teve como pauta a votação do convênio entre a Prefeitura e o Hospital e Maternidade Santa Terezinha (HMST). Todos os vereadores aprovaram o repasse no valor de R$ 1.140.000,00 para a entidade. O convênio teve aumento de R$10 mil em relação ao ano anterior.

Segundo a presidente do hospital, Anadir Koch Belli, o hospital só se sustenta por causa desse convênio. Ela conta que é bastante difícil manter a unidade de portas abertas, mas que com a ajuda da comunidade e apoio financeiro da prefeitura, a situação melhora. “Todos os anos, no início do ano é feito um convênio, e para 2021 a gente pediu um aumento de R$ 10 mil nesse convênio do hospital, porque sempre temos um déficit grande e a prefeita nos ouviu. Temos que agradecer a ela e também aos vereadores, já que foi aprovado o convênio por unanimidade. Esse valor não vai resolver o problema do hospital, mas ajuda muito”, afirma.

Ela diz ainda que o valor não sobra para o hospital e que a entidade apenas administra e mantém dessa forma o atendimento. “Esse dinheiro é destinado ao pagamento dos médicos, plantão 24 horas e funcionários. Para o hospital, geralmente sobra em torno de R$ 17 mil por mês, mas temos vários outros gastos para manter o prédio. Com certeza vamos trabalhar e defender sempre essa entidade com garra, trabalhando muito para conseguir manter o hospital de portas abertas”, conta.

Segundo o projeto de lei que foi aprovado, o repasse financeiro ao hospital será destinado ao pagamento da folha de pagamento dos servidores, aquisição de bens de consumo, serviços de terceiros, contratados, credenciados, plantão médico 24h, honorários médicos para a emissão de Raio-X, medicamentos, despesas diversas, além da reforma e melhorias da edificação.

Durante a sessão os vereadores tiveram a oportunidade de questionar parte da diretoria do hospital, já que o vice-presidente da entidade, Osni Kuhnen (Niko), acompanhado de alguns representantes colocaram-se a disposição para esclarecimentos. Além da aprovação do convênio, segundo presidente da Câmara de Vereadores, Odair José Ferreira, nos próximos meses a Câmara de Salete deverá discutir também um repasse financeiro do Legislativo como forma de colaborar e garantir a prestação de serviços médicos aos saletenses. “Nós na Câmara poderíamos ter até duas votações para analisar o projeto, mas as comissões analisaram dentro do prazo e foi votação única com unanimidade. Essa era uma demanda urgente a ser discutida e por isso, foi decidido fazer uma única votação. Esse ano houve também um aumento de R$10 mil que resultou em R$1.140,000,00, que vai ser repassado em 12 parcelas durante o ano”, explica.

Odair diz ainda que o Legislativo também fará um repasse para o hospital, visto que a entidade passa por dificuldades para manter os atendimentos. “Nós vamos fazer também, analisar e quem sabe com um aumento, porque o hospital vai necessitar agora de um técnico em radiologia 24 horas, ou seja, além do profissional que atua lá, a Vigilância pediu para fazer adequação de um profissional que fique sobreaviso, havendo necessidade do Raio-X ele vai lá e faz. A gente entende que o hospital está passando por essas dificuldades, mas está andando com suas próprias pernas através das ações que estão fazendo. Campanhas na fatura de energia, estão tentando verificar a questão da ultrassonografia na cidade para ver se conseguem. Tem aparelho, mas não tem profissional, vamos ver se o aparelho é viável, mas me sinto muito feliz em saber que a maioria dos vereadores olhou com carinho, com atenção para essa área que é tão importante, uma das bandeiras que a gente precisa estar defendendo e tratando com respeito”, finaliza.