Cidade

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

A prefeitura de Rio do Sul ampliou o repasse para a Associação Protetora dos Animais Desamparados (Apad) que era de R$ 10 mil e passa a ser de R$ 11 mil mensais a partir de maio. O convênio é válido por 12 meses e foi assinado na tarde desta terça-feira (25) pelo prefeito José Thomé na presença do presidente da ONG, Jailson Losi.

O valor da primeira das 12 parcelas já será depositado neste mês de maio. Mesmo com o aumento, Losi destaca que a Apad continua precisando de ajuda da comunidade já que o valor destinado pela prefeitura e também das doações da população não é suficiente para custear as despesas da entidade com o resgate e tratamento de animais. “Hoje estamos com uma dívida de aproximadamente R$ 62 mil. Recebemos esses R$ 11 mil do convênio e mais uns R$ 5 mil de doações na conta de energia, mas o gasto médio mensal da Apad é de aproximadamente 30 mil então sempre ficamos devendo muito nas clínicas”, comenta.

Ele alerta ainda que devido à pandemia, cresceu o número de abandonos de animais e diminuíram as doações, por isso a ONG teve que comprar recentemente mais de 300 quilos de ração, alimentação que antes era arrecadada através de doações. “Não tivemos pedágio, nem Feijocão, nem brechó, então perdemos nossas principais fontes de arrecadação e para piorar estamos tendo que comprar ração em grande quantidade. Estou há quase 10 anos na Apad e é um dos períodos mais críticos”.

Atualmente a entidade tem a tutela de mais de 80 animais e de acordo com o prefeito de Rio do Sul, o poder público sabe da importância da entidade que precisa de ajuda para manter o atendimento a cães e gatos em situação de rua, controlando zoonoses e dando condições de alimentação, cuidados e encaminhamento para doação. Muitas vezes os animais precisam de atendimento especializado com alto custo. “É compromisso nosso aumentar todo ano o repasse de recursos para a Apad e estamos fazendo com regularidade. A entidade precisa de apoio de todos os tipos e faz um trabalho exemplar, diante de tamanha complexidade dos serviços que oferece”, explica Thomé.

Licitação para novos mutirões de castração

Na renovação do convênio, o prefeito aproveitou ainda para anunciar que na sexta-feira (28), será realizada licitação para contratação de empresa responsável por novos mutirões de castração a serem realizados na cidade. Em 2020, a atividade foi suspensa por causa da pandemia, mas neste ano, pelo menos mil procedimentos cirúrgicos estão agendados, sendo 600 para cachorras e gatas de menos de 15 kg e 400 para animais de peso superior a 15 kg. O valor de referência da licitação é de aproximadamente R$ 200 mil.