Cidade
Foto: Divulgação

A prefeitura de Rio do Sul e a empresa Matricial Engenharia Construtiva, de Porto Alegre (RS), iniciam nos próximos dias o Estudo de Circulação Viária – Rio do Sul 2050. A empresa  foi contratada pela prefeitura para, no prazo de até um ano, fazer a elaboração de estudos, serviços técnicos especializados, projetos conceituais e básicos para melhoria das condições de fluidez e de segurança viária no município. A assinatura do contrato com a empresa foi na noite de quinta-feira (26), na Unidavi, em apresentação do conceito do projeto.

O objetivo é utilizar o conhecimento dos profissionais da empresa e também as sugestões do poder público e da sociedade para apresentar sugestões de obras e ações que possam melhorar o trânsito da cidade de maneira planejada. Além disso, a empresa também foi selecionada para elaborar um novo edital para abertura de concorrência pública da concessão de transporte público da cidade, este num prazo de até seis meses.

A partir das próximas semanas, profissionais da empresa estarão em Rio do Sul realizando mapeamentos, contagens de fluxo, simulações e avaliações em diversos locais da cidade, entre outros estudos, para melhorias do trânsito em Rio do Sul. O objetivo é ter em mãos um grande levantamento das possíveis formas de reduzir congestionamentos, melhorando o ir e vir e a qualidade de vida do cidadão.

Segundo o prefeito José Thomé, o estudo é uma ótima oportunidade para discutir as melhorias para a cidade em curto, médio e longo prazo. E ele espera que ao longo deste próximo ano, boas ideias surjam para que ações do poder público sejam aplicadas de forma organizada e planejada.

“Precisamos discutir mais e melhor. E com o conhecimento técnico, da empresa, que tem atuação em cidades importantes, poderemos saber claramente o que é necessário para que lá em 2050, a cidade possa ter crescido ainda mais, com qualidade e organização”, explicou.

A engenheira da Matricial Engenharia Construtiva, Gabriela Dalprá, explica que um cronograma de trabalho já foi iniciado em agosto, com levantamento de campo e previsão de apresentação das primeiras propostas entre o final deste ano e o início de 2022, que podem ser avaliadas e detalhadas nos meses seguintes. E que as ferramentas de análise de tráfego e transportes pode ser feita com avaliação e otimização de interseções, análise de demanda, simulações, entre outros.

Nova proposta para o transporte coletivo

A consultoria e assessoria técnica para desenvolvimento e elaboração do projeto básico do serviço de transporte público coletivo urbano de passageiros, junto ao estudo de viabilidade para a outorga em regime de concessão, também será foco da prefeitura de Rio do Sul e da empresa Matricial Engenharia Construtiva nos próximos seis meses.

Uma série de aspectos envolvem a discussão do transporte coletivo em Rio do Sul e de que forma deve ser lançado um novo edital de concessão pública. Itinerários, sistema de informação ao usuário, frota, monitoramento, controle de qualidade, tarifas e outros aspectos devem ser discutidos, mirando na melhoria do serviço ao cidadão. A meta é apresentar a minuta do edital no início de 2022 e, segundo o prefeito José Thomé, terá que passar por avaliação criteriosa, inclusive pelo Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado.

“A proposta para um novo edital e possivelmente a remodelagem do transporte coletivo é bastante desafiadora, principalmente pensando em não causar impacto financeiro para o usuário na tarifa. Mas chegou o momento de planejar, corrigir erros e verificar como o transporte coletivo pode estar adequado ao nosso grande plano de pensar a cidade até 2050”, observa.

Sugestões da comunidade

Um canal entre o poder público e a sociedade foi aberto para que, nesta fase inicial de estudo do sistema viário e transporte coletivo, possam ser enviadas sugestões que possam ser avaliadas como úteis para a construção dos planos. Basta enviar e-mail para riodosul2050@riodosul.sc.gov.br. É importante que o mecanismo não seja utilizado para situações e assuntos que não observem o interesse global da comunidade de Rio do Sul.