Cidade
Foto: Arquivo / DAV

Está aberto o processo licitatório para a compra de uma balança para a Secretaria de Obras de Rio do Sul. O equipamento vai trazer mais eficiência na pesagem do lixo coletado no município e também nos materiais recebidos pela Secretaria.

De acordo com o secretário de Obras, Aldonir Xavier, a decisão veio a partir da busca por efetivação no serviço de pesagem. “A gente tomou a decisão em fazer a compra da balança para a Prefeitura, porque nós tínhamos na Secretaria de Obras vários materiais que a gente recebe e que hoje não é controlado por pesagem, por exemplo, asfalto, brita, areia, são várias as coisas que a gente adquire na Secretaria de Obras e não possui um controle de pesagem. Com a preocupação de ter um controle mais transparente para a sociedade, nós optamos em adquirir a balança”.

Além disso, Aldonir explicou que há o lixo que hoje é controlado pelo Município. “O Município coleta nas residências e depois fazemos o transbordo e destinamos estes resíduos. A gente também precisa de um controle mais eficaz e seguro nesta área, nós vamos utilizar essa balança para controlar todo o material coletado das residências. Atualmente já se tem controle efetivo onde os caminhões fazem todas as coletas, a gente faz a destinação e tem o controle da pesagem. Mas nós queremos intensificar isso”.

Ele contou ainda, que este era um anseio antigo da Administração Municipal. “Isso era uma necessidade já de muitos anos, e sempre foi se postergando esta aquisição, então nós em conjunto com o prefeito, tomamos a decisão de colocar isso em prática, porque todo o controle que a gente faz aumenta a eficiência e também reduz custos, então este é o objetivo da instalação da balança”.
Atualmente, todo o lixo coletado é levado ao transbordo e de lá carregado em carretas e levado ao aterro sanitário onde é feito o controle. “O que a gente está fazendo é melhorando este processo”, disse.

Outras melhorias

Ainda em relação ao lixo, Aldonir destacou outras melhorias que estão sendo implantadas no Município, como a contratação de um engenheiro sanitarista. “Para fazer o controle correto temos que ter uma pessoa especializada na área, então o prefeito pediu a contratação do profissional. O engenheiro foi contratado em janeiro e já tivemos melhora na efetividade da separação do lixo nas residências, onde aumentou o lixo reciclável e o controle de onde está sendo destinado o resíduo reciclável”.

Além disso, está sendo implantado no transbordo câmeras de monitoramento e já foi melhorado o rastreamento dos caminhões. “Neste momento se eu quiser saber onde está um dos caminhões eu acesso o rastreamento e já localizo onde estão, se estão na rota certa, se estão fazendo o serviço corretamente”, completou.

O secretário finalizou pedindo à população que se responsabilize em destinar o lixo corretamente, em separar os recicláveis, e, se possível, destinar o orgânico para hortas. “Assim a gente economiza e a população também com menos impostos na coleta de lixo”.