Alto Vale

Reportagem: Gabriela Szenczuk

Prefeituras de algumas cidades do Alto Vale do Itajaí têm promovido leilões como uma alternativa para aumentar a arrecadação do Executivo neste momento da crise econômica. Agrolândia e Dona Emma colocaram à venda terrenos e automóveis do município.
Em Dona Emma, a visitação do leilão, que começaria no dia 30 de abril foi prorrogada e deve iniciar no dia 26 de maio e segue até o dia 4 de junho. A mudança foi necessária por conta da pandemia do coronavírus e as restrições de isolamento social. O leilão está marcado para o dia 4 de junho e ocorre a partir das 14h45 nas dependências da Câmara de Vereadores. Estarão à venda automóveis como ônibus, retroescavadeira, tratores e alguns lotes de sucatas. Segundo o prefeito da cidade, Nerci Barp, o objetivo principal é arrecadar valores para a economia do município. Para a administração da prefeitura, com estes valores será possível ainda adquirir outros bens que são de interesse maior da população.
A auxiliar administrativa Nicole Weber disse que a expectativa é grande. “Quase todos os lotes à venda já possuem lance na modalidade online e a procura por informações dos bens também tem sido grande.”
Os interessados em participar do leilão poderão visitar os bens entre os dias 26 de maio e 4 de junho no período matutino. Além disso, todas as informações do evento estão disponíveis no site oficial do Município, onde também há fotos e mais detalhes das ofertas. Outras dúvidas podem ser tiradas através dos telefones (47) 3364-2800 ou (47)3364-2828. Após o leilão os arrematantes receberão por e-mail as informações de pagamento e a retirada de bens.

Agrolândia já realiza leilão

Na manhã de terça-feira (22), na Câmara de Vereadores, o município de Agrolândia também deu início a um leilão. Restringindo o número de pessoas que visitavam o local presencialmente, e com cobertura online para evitar aglomerações no local, 9 terrenos foram colocados à venda. Segundo o prefeito da cidade, Urbano José Dalcanale, com a arrecadação, a intenção é investir em infraestrutura urbana, drenagem e pavimentações para regularização fundiária. “Os lotes estão localizados em ruas que tem outros lotes de equipamentos comunitários para serem utilizados pelo município.”
Ele relatou que no primeiro momento não houve venda de terrenos. “A princípio a comissão de avaliação irá se reunir novamente para avaliar cada item, pois o entendimento é que o valor inicial está acima do valor de mercado. Então, os valores serão atualizados e logo será realizado um novo edital com novos valores.”
A organização do evento salientou que o leilão é uma ótima oportunidade para quem quer investir mesmo neste momento de cautela financeira. Além disso, o cidadão estará ajudando a prefeitura da cidade a contornar a crise financeira enfrentada por conta da pandemia do coronavírus.