Alto Vale
Foto: Arquivo/DAV

 

Jorge Matias

 

Faltam apenas 2,2 quilômetros para completar a obra de ligação asfáltica entre os municípios de Presidente Getúlio e Rio do Sul. A pavimentação iniciou há quase quatro anos, mas apenas nesse mês o Governo do Estado quitou toda a dívida de R$ 4,1 milhões que tinha com a empresa que executou os trabalhos. Agora a Prefeitura de Presidente Getúlio busca alternativas para o término da obra.

 

Conforme o prefeito Nelson Virtuoso (PMDB), o valor quitado diz respeito ao lado da obra que foi assumida pelo município de Presidente Getúlio, e foi pago em três parcelas durante os meses de setembro, outubro e novembro. “O governador está cumprindo rigorosamente com a palavra. O pagamento foi realizado e apenas uma parcela está pendente, isso porque a empresa precisa concluir alguns detalhes da obra como pintura de faixa, sinalização e construção de muros”, disse.

 

O projeto para o término do trecho já foi encaminhado à Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc) e o Executivo de Presidente Getúlio aguarda uma posição do órgão para iniciar o trabalhos. De acordo com o secretário da Administração, James Prust, assim que o Badesc sinalizar positivamente, a licitação será aberta. “O recurso está garantido e nós estamos aguardando a autorização para começarmos o processo de licitação, que deve sair ainda nesse ano”, completa.

 

Do trecho da ligação asfáltica entre os municípios de Presidente Getúlio e Rio do Sul, apenas um quilômetro de obras será licitado pelo lado do município do Vale Norte, uma vez que a obra foi realizada por meio de uma parceria entre as duas cidades e o Governo do Estado.

 

A parte da obra que cabe à Rio do Sul é de 1,2 quilômetros e o prefeito José Thomé afirma que está cobrando a conta do Estado, que ainda está pagando os valores remanescentes referente aos trechos já asfaltados. Ele disse ainda que já tem o projeto para a conclusão do trecho que falta. “Nosso projeto está pronto e o orçamento foi de R$ 1,9 milhão. Estamos buscando um convênio com o Estado e a trecho deve ser asfaltado”, disse.

 

Para o prefeito Nelson Virtuoso, a finalização da obra é prioridade e se o Badesc não liberar a verba, a prefeitura de Presidente Getúlio irá terminar o trecho com recursos próprios. “O movimento da via é muito grande porque é um ótima rota alternativa entre as duas cidades. Caminhões, veículos privados e carros da administração pública utilizam a rodovia, por isso a conclusão das obras é prioridade”, comenta.

 

Obras iniciaram em 2016

 

O primeiro trecho da pavimentação asfáltica entre Presidente Getúlio e Rio do Sul foi inaugurado no dia 19 de dezembro de 2016. A rodovia recebeu o nome de Lauro Pamplona e inicialmente, a obra estava orçada em R$ 7,1 milhões, mas foi licitada por R$ 5,6 milhões.

 

A obra foi realizada com recursos da Secretaria de Estado da Infraestrutura e o investimento do Governo do Estado. A pavimentação dos trechos licitados já estavam 80% concluídas no dia 27 de outubro de 2018. Desde então as obras seguem paralisadas e faltam apenas 10% para a conclusão da rodovia.