Saúde
Foto: Alinhar Comunicação

“Me pediram para mostrar nesta noite casos impactantes que chegam ao meu consultório, e que, na minha opinião, são inadmissíveis com tanta informação disponível. E sabe por quê? O medo faz a paciente protelar o tratamento”. O depoimento do cirurgião oncológico, Lúcio Dalri, na palestra realizada na última quarta-feira, dia 25, no Anfiteatro Tranquilo Dognini, em Vidal Ramos, impactou diretamente quem estava na plateia.

A palestra, que integra a programação do Outubro Rosa e foi promovida pela Secretaria de Saúde, através do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), retratou a rotina de consultório do profissional. Cirurgião Oncológico desde a década de 90, Dr. Lúcio mostrou por meio de fotografias, diversos casos. Diagnósticos em fase inicial e outros já em estados avançados, com poucas chances de cura.

“Cerca de 80% das mulheres com câncer de mama têm chance de cura. Claro, depende muito do estágio do tumor. Alguns são preocupantes, chegam muito tarde. Meu objetivo aqui hoje é esclarecer as principais dúvidas para que vocês mulheres deixem o medo de lado e busquem a medicina enquanto há tempo”, explica o médico.

O profissional ainda desmentiu boatos de que a ultrassom é o exame ideal para confirmar o diagnóstico de câncer. Para ele, a mamografia é o único exame de rastreamento do tumor. “Infelizmente o que está acontecendo na nossa região são exames mal laudados. Tenho casos onde o câncer se manifestou na primeira mamografia, porém a confirmação veio cinco anos depois, quando a paciente repetiu o exame”, disse.

Após a palestra, Dr. Lúcio respondeu aos diversos questionamentos da população. Um bate-papo para esclarecer as dúvidas. “Quero agradecer ao médico pela participação. Ele veio ao nosso município de forma gratuita e nós ficamos contentes que os moradores atenderam nosso chamado.

Investimos em saúde preventiva desde 2013, com a implementação de mais de 25 programas. O Ser Mulher, que desenvolve as ações do Outubro Rosa, tem um papel fundamental na saúde da mulher. Fizemos uma média de 700 preventivos por ano e 400 mamografias”, comenta o prefeito Laércio da Cruz.