Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Um misto de medo e curiosidade a 100 metros de altura. A construção da primeira passarela de vidro do Alto Vale vai desafiar a coragem de muitos. A obra foi anunciada em novembro desse ano e até metade dessa semana já estará pronta para receber os visitantes. Trata-se de uma plataforma estaiada, com suporte de aço e a transparência do vidro, que promete desafiar munícipes e turistas que gostam de aventura. Localizada na Cachoeira de Rio Saltinho, a cerca de 8 km do centro da cidade, o mirante que já era conhecido possui agora um outro atrativo e promete uma experiência diferente em meio à natureza.

A prefeita do município, Marli Goretti Kammers explica que esse era um desejo antigo e que conseguir a inclusão da estrutura no projeto foi bastante difícil. “Tivemos que correr muito atrás disso até conseguir aprovação, mas hoje é uma realidade e isso é o que realmente importa. Terminar o mandato com a estrutura finalizada é mais do que uma alegria, é a realização de um sonho”, afirma.

Questionada sobre a sensação de caminhar sobre uma estrutura de vidro, que dá visão para a queda de aproximadamente 100 metros de altura, ela diz que o mirante é muito seguro e que não sentiu medo. “Os engenheiros planejaram, eu vi a instalação e isso passa confiança. Já caminhei na parte pronta da estrutura e foi incrível. Acredito que vai ser uma experiência muito diferente para os visitantes, que antes precisavam ir para municípios distantes para viver experiências como esta”, comenta.

Além da estrutura, o projeto conta com uma cerca de proteção e toda a parte de embelezamento. Essa parte ainda não foi concluída, mas em breve deve ser terminada, segundo a prefeita. “Quando a obra estiver completamente finalizada será ainda mais lindo. Sempre gostei de verde, de natureza, de flores e acredito que isso seja a chave para tornar a vida mais leve. Um lugar agradável é tudo o que os visitantes esperam de um ponto turístico, que tenha energia boa, seja colorido e bonito para registrar momentos especiais com os amigos e com a família”, avalia.

De acordo com o engenheiro civil da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), Walter Dalpiaz Junior, a ampliação vai ter uma plataforma estaiada com seis metros de comprimento. Ele destaca que a estrutura é de aço galvanizado com piso de vidro temperado laminado. Além disso, o projeto contempla uma cerca de proteção em uma extensão de aproximadamente 67 metros.

Em entrevista o DAV, no dia 26 de novembro, a moradora Lucimara da Silva de Oliveira disse que a nova estrutura será um marco para o município e que vai criar oportunidades para o comércio e geração de renda. “Acho que essa é uma das obras de mais importância na cidade porque vai trazer turistas. É algo muito valioso, vai incentivar as pessoas a buscar novas formas de ganhar dinheiro com o comércio, vai gerar empregos e o Chapadão ganha muito. Nós vemos que as pessoas saem daqui e vão para serra visitar cascatas com ponte de vidro e agora a gente vai ter no Alto Vale, no nosso município. Precisamos aproveitar a oportunidade e valorizar tudo isso, quem sabe com a abertura de vinícolas e pousadas”, completa.

Na ocasião, a moradora, Diandra Carla Correia, também falou sobre a obra de forma positiva e afirmou que esse pode ser um incentivo para novos investimentos e um ponto transformador da economia através do turismo. “A construção do mirante na localidade de Rio Saltinho contribui com o fortalecimento do setor turístico de Chapadão do Lageado. Agrega visibilidade ao município, podendo ser o pontapé inicial para investimentos em infraestrutura, por exemplo, pois o turismo desenvolve a cidade economicamente. Uma coisa leva a outra. O turismo pode ser um transformador de economias e sociedades, se o município desenvolver seu potencial turístico, acabará gerando mais renda aos munícipes. Sem contar, que é maravilhoso para um cidadão lageadense poder usufruir de uma paisagem belíssima como a da cachoeira, que é um dos pontos turísticos mais citados na cidade, através de uma estrutura com esse diferencial”, destaca.

Em entrevista ao DAV, a prefeita faz ainda um breve balanço do mandato e disse que precisou fazer escolhas difíceis nesse período. “Como todo gestor, eu também passei por momentos complicados, de muito cansaço, dias e noites de trabalho, mas fiz dos sonhos das pessoas os meus sonhos e lutei por eles até o último momento, e esse foi o resultado. Só posso agradecer porque em meio ao ano turbulento, cheio de desafios, com tragédias na região, vírus assombrando a população e levando vidas, estou conseguindo falar também de coisas boas que aconteceram por aqui. Agora, o município aguarda os visitantes”, finaliza.