Alto Vale
Foto: Divulgação

A Magia do cinema é algo que encanta e atrai a curiosidade, tanto de quem produz quanto quem assiste. Em Vidal Ramos, a empresa Votorantim Cimentos conseguiu unir entretenimento, cultura, projeto social e sustentabilidade através do Cinesolar, que se trata de uma van com placas que transformam energia solar em elétrica para oferecer uma experiência gratuita e diferente aos moradores da cidade. A exibição de algumas obras ocorreu na noite desta quarta-feira (16), na Praça Nereu Ramos.

Na sessão desta quarta-feira foram exibidos curta-metragens e o longa “Mogli- O menino lobo”. De acordo com a gerente de Transformação Social da Votorantim Cimentos, Priscilla Alvarenga, a empresa está feliz em oferecer apoio ao projeto que é considerado inovador e que contribui com a cultura de forma sustentável.

“Nós, da Votorantim Cimentos, ficamos felizes em apoiar a realização de projetos inovadores que contribuem para o desenvolvimento sustentável e possuem conexão com as culturas locais, responsabilidade social, ambiental e econômica. Também buscamos contribuir, de forma genuína, para o desenvolvimento das pessoas, portanto, vemos na democratização da cultura uma oportunidade de fomentar a reflexão sobre temas relevantes para a nossa sociedade. Com o olhar para as ações de hoje, desenvolvemos o amanhã com coragem para ir além e transformar”, destaca.

Lançado em 2013, o Cinesolar é o primeiro cinema itinerante do país movido a energia limpa e renovável. Funciona dentro de uma van equipada com placas que utilizam um sistema conversor de energia solar para elétrica, que também carrega as cadeiras para o público, sistemas de som e projeção, telão e uma cabine de DJ.

O projeto promove arte e sustentabilidade, levando a sétima arte a comunidades afastadas e com acesso restrito à cultura. Além das sessões de cinema, na cidade de Vidal Ramos o projeto contemplou a Oficinema Solar, uma oficina de vídeo para crianças e jovens sobre sustentabilidade. Como resultado dessa atividade, um filme é produzido com os participantes e exibido durante a sessão de cinema para a comunidade local.

“As oficinas são atividades complementares, com uma linguagem muito simples que dialoga de forma lúdica com os jovens e as crianças da região, colocando o público ainda mais em contato com os temas de sustentabilidade e energia renovável, além de arte e cultura”, explica Cynthia Alario, coordenadora e idealizadora do Cinesolar.

Devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19, as exibições seguirão todos os protocolos de segurança. Será disponibilizado álcool em gel para higienização das mãos, haverá controle de acesso e distanciamento entre as cadeiras. Além disso, o uso de máscara será obrigatório durante todo período de exibição.

O Cinesolar – circuito Santa Catarina – é viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Votorantim Cimentos e apoio da Prefeitura Municipal de Vidal Ramos e é realizado pela Brazucah Produções e Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo.
Ao todo, o Cinesolar já realizou cerca de mil sessões com exibição de mais de 150 filmes, entre curtas-metragens (de temática socioambiental) e longas, em 440 cidades do país, percorrendo mais de 200 mil km e chegando a 185 mil pessoas. Além disso, foram ministradas mais de 300 oficinemas, que proporcionam acesso às técnicas básicas e aos elementos que compõem a linguagem cinematográfica.