Sem categoria
Divulgação

 

Jorge Matias

 

Nos últimos dias contribuintes vêm relatando problemas no acesso à página do Portal e-CAC da Receita Federal. Após investigação, o órgão identificou que existe uma restrição no acesso eletrônico. A situação tem dificultado o trabalho dos contadores e de empresários de todo o país, inclusive no Alto Vale.

 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Contabilistas do Alto Vale do Itajaí (Sindicont), Marco Schulle, o problema tem dificultado a emissão de diversos documentos.

“Isso significa que os clientes não conseguem participar de licitações, nem vender bens imóveis, ou fazer compras utilizando o cartão BNDES, entre outras consequências”, afirma Schulle.

 

Na tarde desta quarta-feira (15), a Receita Federal emitiu um comunicado oficial dizendo que “em razão de um incidente ocorrido durante operação em equipamentos do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), alguns serviços tem apresentado momentos de indisponibilidade nos últimos três dias”, informou o órgão.

 

O Serpro, empresa pública responsável pelo sistema da Receita Federal, divulgou que além da emissão de certidão negativa, dossiês de atendimento e pendências, o site apresentou problemas nos serviços de caixa postal, parcelamentos especiais, Simples Nacional – consulta aos documentos de arrecadação pagos, arrecadação – distribuição dos tributos de ITR, e-Processo e Infojud.

 

A situação tem afetado diretamente os microempresários. Conforme Schulle, como não é possível ver as pendências nem solicitar parcelamentos, o que dificulta aos contribuintes colocar em dia os impostos em atraso.

“Se não colocar em dia até o final do mês, eles correm o risco de perder a condição de Simples Nacional”, completa.

 

A Receita Federal esclareceu ainda que “a instabilidade não tem afetado qualquer sistema relacionado ao cumprimento de obrigações tributárias principais ou acessórias, com prazo de encerramento nesta semana”, afirmou o órgão.

 

Site apresentou problemas em 2019

 

O site da Receita Federal apresentou problemas semelhantes em janeiro do ano passado, mas o órgão acabou prorrogando algumas situações para aqueles que precisavam efetuar a adesão ao Simples Nacional. De acordo com Schulle, a prorrogação nesse tipo de caso tem um motivo. “É que todo planejamento tributário deve ser feito necessariamente em janeiro”, ressalta.