Cidade
Foto: Divulgação

 

Jorge Matias

 

Com o objetivo de intensificar a fiscalização em postos de combustíveis, o Procon de Rio do Sul irá adquirir novos equipamentos. O órgão está realizando a cotação dos aparelhos que serão utilizados para medir a quantidade de combustível dispensada pela bomba e, também, para verificar a qualidade do combustível, especificamente a quantidade de álcool misturado na gasolina.

 

Na semana passada o Procon de Rio do Sul junto ao Procon estadual e Ministério Público, deflagrou a operação Tanque Cheio. A movimentação ocorreu em cinco postos de combustíveis da cidade, com o objetivo de investigar denúncias que apontavam para irregularidades nos leitores das bombas.

 

De acordo com o diretor do órgão, Vanderlei Waldrich, os equipamentos estavam adulterados e a quantidade do combustível que seguia para o tanque dos carros era menor comparada aos números do visor da bomba. Ele conta que dos cinco estabelecimentos avaliados, três foram denunciados e nos outros dois a averiguação foi realizada por amostragem, ou seja, foram escolhidos para participar da operação. Dos postos denunciados, nenhum apresentou irregularidades.

 

Duas bombas foram lacradas na operação Tanque Cheio em um dos postos de combustíveis escolhidos para participar da ação. O estabelecimento que estava atuando de forma irregular foi autuado, e tem o prazo de 10 dias para apresentar defesa.

 

Segundo Vanderlei, devido ao sucesso da operação novos equipamentos serão adquiridos pelo órgão. “O caminho é justamente esse, iremos adquirir esses equipamentos que serão utilizados para otimizar o trabalho do Procon, no que se refere a qualidade e quantidade dos combustíveis comercializados na cidade”, comentou.

 

Em Rio do Sul o Procon atende entre 07h30 e 11h30 e das 13h às 17h, no Calçadão Osny José Gonçalves, Centro de Rio do Sul e o consumidor que perceber algum irregularidade ou se sentir lesado pode procurar o órgão para fazer uma denúncia.