Cidade
Foto: Divulgação

 

O projeto Vereador da Melhor Idade por um Dia, criado na Câmara de Vereadores de Rio do Sul, pode ganhar alcance estadual. O deputado Marcius Machado redigiu requerimento para que um projeto com os mesmos termos seja implantado na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), com a escolha de deputados da terceira idade que, em sessão específica, possam apresentar pauta de reivindicação deste público.

 

A convite de Machado, o vereador rio-sulense Mário Sérgio Stramosk, autor do projeto, visitou a Alesc e usou a tribuna do parlamento estadual. Machado ainda mostrou um requerimento para que seja criado o programa Deputado da Melhor Idade por um Dia, que seria enviado ao Jurídico da Alesc, sugerindo em seu pronunciamento que o projeto fosse batizado em alusão ao vereador de Rio do Sul idealizador da proposta.

 

Não é algo corriqueiro um projeto idealizado na Câmara local inspirar um deputado a dar a esta ideia um âmbito estadual ou federal, o que valoriza ainda mais o fato. Os idosos, eleitos em cada um de seus grupos, têm a oportunidade de efetiva participação e representação junto ao Poder Público.

 

Objetivo é ampliar a participação do idoso

 

Com o objetivo de ampliar a discussão sobre os investimentos prioritários da administração pública, o projeto “Vereador Por um dia na Melhor idade”, que neste ano está na sua segunda edição, vem propiciando a participação dos idosos na sugestão de pautas na Câmera de Vereadores de Rio do Sul. Para isso, 10 representantes foram escolhidos em votação unificada pelos grupos da terceira idade, juntamente com o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e o Conselho de Idoso de Rio do Sul e apresentaram ideias que agora estão sendo analisadas pelo Executivo.

 

Na semana do Idoso (23 a 27 de setembro) o grupo participou de uma sessão junto aos vereadores na Câmera, com a finalidade de apresentar as sugestões que são de interesse dos idosos. De acordo com o vereador Mário Sergio Stramosk, autor do projeto, para escolha das pautas, foi realizado um debate dois meses antes do evento.

 

Nessa segunda edição do projeto, os representantes separaram os pedidos que foram organizados por temas como lazer, cultura, educação, cheias, reciclagem e saúde do idoso, entre outros. “É um projeto muito importante para os vereadores e o prefeito, porque ele vai trazer todo um conjunto de ideias que poderá ser usado para trabalhar as reivindicações”, disse.

 

Um exemplo de proposta apresentada pelo grupo de idosos ao poder público nessa edição do projeto, foi a melhor utilização do Centro de Eventos Hermann Purnhagen para solenidades voltadas à terceira idade. Outra proposta é referente a uma possível parceria entre a Secretaria de Saúde e as academias privadas, no que se refere a reserva de horários especiais para uso exclusivo dos idosos que, segundo Stramosk, não se sentem muito à vontade em um horário aberto ao público. “Eles preferem compartilhar o treino com pessoas da mesma faixa etária” explicou.

 

A prova de que o projeto tem impactado no dia- dia dos idosos é que uma sugestão sobre o agendamento de consultas em postos de saúde, feita na primeira edição do “Vereador Por um dia na Melhor idade”, já se tornou realidade e agora eles podem fazer o agendamento com o horário marcado.

 

O vereador Stramosk, destaca que aproveitou a oportunidade na Alesc para apresentar duas pautas aos deputados. “Que o Governo envie recurso para o Fundo Municipal do Idoso. e que seja plaiteado uma espécie de apoio ao turismo dos grupos da terceira idade”, comentou.