Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

O projeto de construção de um anexo para possibilitar a ampliação das instalações do Hospital e Maternidade Dona Lisette, em Taió já está pronto. A construção vai contemplar uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na instituição, que ao longo dos anos, tem prestado serviços importantes no município e região. O valor estimado do investimento deve superar os R$ 6 milhões e parte da verba já foi garantida junto ao Governo do Estado e deputados.

Atualmente o hospital e o município possuem um convênio, o que garante a prestação de serviços pelo Sistema Único de Saúde e a partir dessa parceria, a prefeitura decidiu oportunizar a instalação da UTI na unidade. Agora que o projeto já está pronto, o momento é de captação de recursos e alguns deputados já se comprometeram a destinar parte da verba. “No presente momento o hospital, através de suas assessorias, trabalha na elaboração e devidas aprovações dos projetos necessários que preveem uma série de pré-requisitos para a instalação de uma UTI. Será um cronograma com várias etapas que nos proporcionarão alcançar esse objetivo maior. A administração municipal de Taió tem feito a captação de recursos. O prefeito Horst Alexandre Purnhagen e seu vice Emerson têm ido em busca de dinheiro para a realização da tão sonhada obra de ampliação. Boa parte dos recursos necessários já estão garantidos junto ao Governo do Estado de Santa Catarina e emendas parlamentares no âmbito estadual e federal”, explica o presidente do Conselho consultivo do Hospital e Maternidade Dona Lisette, pastor José Alencar Lhulhier Junior.

De acordo com a direção do Hospital e Maternidade Dona Lisette o projeto de ampliação para a instalação da UTI é de extrema importância tanto para a instituição como para o município e toda a região já que os novos leitos podem desafogar o Hospital Regional de Rio do Sul e colocar a unidade de Taió em um novo patamar na área da saúde. “Esperamos em breve poder compartilhar um cronograma das obras a serem realizadas. Conforme forem sendo concluídas, cada uma das etapas trará importantes avanços na área da saúde para Taió e região, culminando, em sua etapa final com a instalação da UTI. Além de oportunizar um atendimento ainda mais especializado e mais próximo para os municípios do Vale Oeste, a estrutura auxiliará os demais hospitais regionais a diminuir possíveis filas de espera em algumas especialidades. Esta parceria entre Hospital e Prefeitura Municipal de Taió tem trazido grandes avanços para a saúde aqui no Vale Oeste”, destaca o pastor Alencar.

Após a entrega do projeto há alguns dias, a decisão foi de que o primeiro e segundo andar serão destinados à internação e a UTI deve ser instalada no terceiro andar. Já o centro de imagens e a recepção serão no térreo e, haverá também uma lanchonete no subsolo. Ao todo, serão em torno 5.000 m² de área construída. “Recebemos na tarde desta terça-feira o projeto finalizado de ampliação do nosso Hospital e Maternidade Dona Lisette.O sonho tomando forma. Os recursos também estão garantidos. A UTI vindo aí” anunciou Horst, em suas redes sociais.

Busca por recursos

De acordo com informações repassadas pela prefeitura, com o projeto finalizado, só resta viabilizar a construção. Por isso, o prefeito Horst Alexandre esteve no início de fevereiro em Florianópolis, onde fez um pedido pessoalmente ao governador de Santa Catarina, Carlos Moisés. Mais tarde, em visita ao Hospital e Maternidade Dona Lisette, o deputado Jerry Comper (MDB) garantiu também o recurso de R$ 6 milhões para viabilizar a construção do anexo, para que assim possa ser instalada a UTI em Taió. Serão R$ 4 milhões do Governo do Estado e R$ 2 milhões oriundos da cota parlamentar do político e caso o Estado não consiga cumprir o combinado, Jerry deve destinar todo o recurso, do próprio gabinete.
Ainda de acordo com o município, o deputado federal Rogério “Peninha” Mendonça (MDB) também já sinalizou a destinação de R$ 1 milhão para o centro de diagnóstico e imagens do hospital.