Alto Vale
Foto: Parents

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

No final do ano de 2021, o município de Ibirama, no Alto Vale, anunciou que receberia recursos de emenda parlamentar para a construção de um Centro de Educação Infantil, em 2022. O projeto já está em andamento e o próximo passo após aprovação é a licitação. A intenção é atender demandas de pelo menos três bairros.

De acordo com a secretária de Educação, Cultura e Esporte, Marilene Collet Krause, a construção do CEI vem para atender uma nova demanda do município.

“A previsão é que seja construído no bairro Rafael e a intenção é atender as crianças do bairro do Sellin e do Progresso que não consegue atender toda a demanda. Por isso a localização dessa obra seria muito boa. Tem também a possibilidade de uma construção de uma escola nova de anos iniciais e no mesmo espaço ficaria o CEI e a escola”, conta.

Marilene explica ainda que o CEI deve ter capacidade para atender de 200 a 250 crianças e que o investimento será de R$3,5 milhões de emenda parlamentar destinada através do deputado federal, Rogério Peninha Mendonça.

“Estamos aguardando o projeto de licitação ainda para ver exatamente qual empresa vai fazer e quando vai começar as obras também. É um CEI que vai atender até 250 crianças”, comenta.

Questionada sobre os benefícios para a população, a secretária explica que o município enfrenta alguns problemas com fila de espera, principalmente no bairro Dalbérgia. “Hoje o nosso maior problema é o CEI Dalbérgia, porque ele atende mais localidades e abrindo esse novo teremos mais vagas em Dalbérgia, porque poderemos distribuir melhor a demanda”, destaca.

Marilene ainda enfatiza a importância de iniciar o processo pedagógico nos primeiros anos para a vida escolar do aluno.

“Para nós, o processo pedagógico que já acontece no CEI é importante para os anos seguintes do estudante. Nosso CEI hoje não é só cuidar da criança, é desenvolvida toda uma parte pedagógica também. Isso é de extrema importância e tendo mais esse CEI, as turmas terão menos crianças e os professores poderão desenvolver um trabalho mais eficaz”, completa.