Política

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

O vice –presidente Estadual do PSB, Juliano Campos, esteve em Rio do Sul nesta terça-feira (9) e concedeu entrevista ao Diário do Alto Vale, onde afirmou que a sigla busca a reconstrução em Santa Catarina e que teria convidado o senador emedebista Dário Berger para se filiar ao partido e disputar o Governo do Estado.

Na visita, Campos conversou com lideranças da região e disse que fez e ainda fará outros encontros buscando a reconstrução do PSB. “O PSB passa por um momento de mudança. O partido elegeu três deputados estaduais e um federal no último pleito. O federal já saiu, outro estadual saiu e recentemente a Executiva aprovou a saída dos outros dois deputados sem que eles corressem o risco de perder o mandato. Agora eles vão tocar a vida política em outra sigla e nós estamos reconstruindo o partido para voltar a ter representatividade”, disse.

O vice-presidente comenta que a intenção é ter candidaturas em todas as regiões e que no Alto Vale o nome de Jaci de Liz, de Taió, já está sendo divulgado como pré-candidato a deputado federal e estamos conversando com várias outras lideranças para construir essa composição.

Questionado sobre as conversas com o senador Dário Berger, Campos afirmou que o emedebista tem uma aproximação muito forte com o PSB. “Houve uma conversa e o convite para que ele fosse candidato a governador de Santa Catarina pelo PSB e também não está descartada a possibilidade dele ser candidato a vice- presidente numa chapa com o ex-presidente Lula”, revela.

Sobre a forte oposição a Bolsonaro, o vice-presidente do PSB comenta que votou no atual presidente e inclusive fez campanha para ele enquanto era prefeito de Governador Celso Ramos, mas que Bolsonaro sequer visitou a cidade quando ela foi atingida por um ciclone bomba. “Todos os catarinense vão lembrar que Governador Celso Ramos foi atingida pelo ciclone bomba no dia 30 de junho do ano passado. Pessoas tiveram as casas destruídas, barcos afundaram e uma pessoa morreu. O Bolsonaro sobrevoou Santa Catarina e eu fui barrado no aeroporto, não pude nem passar para ele a realidade da cidade. Até hoje o povo não recebeu um centavo do Governo Federal em apoio a reconstrução”.

Assessoria de Dário fala em candidatura somente pelo MDB

Procurada pela reportagem para comentar o assunto, a assessoria de imprensa de Dário Berger confirmou que ele recebeu o convite do PSB, mas que o senador não cogita ser candidato a governador pela sigla. “Não passa pela cabeça dele ser candidato por outro partido a não ser o MDB. Nesse momento ele está tentando viabilizar a sua candidatura a governador pelo MDB”, declarou a assessoria de imprensa.