Política

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A coligação A Hora é Agora leva Abel da Silva(PP) como candidato a prefeito e Vorli Chiquio (PT) como vice, em Chapadão do Lageado. Essa é a terceira vez que Abel disputa o pleito municipal e se for eleito pretende focar de modo especial na agricultura.

O candidato é natural de Chapadão do Lageado, nasceu na comunidade de Alto Figueiredo e o envolvimento na política começou há muitos anos, quando ajudou nas duas campanhas de seu pai, como vereador em Ituporanga, já que na época Chapadão do Lageado pertencia à capital da cebola.
Ele conta que após emancipação política em 1995, a primeira eleição em Chapadão do Lageado aconteceu em 1996. “A primeira eleição eu corri como vereador e fui o mais votado com 13,44% dos votos, um dos mais votados do estado em porcentagem de votos”, lembra.

Após ser eleito como vereador, Abel se candidatou em 2000 a prefeito. Como não foi eleito, na eleição seguinte, ele relata que voltou a disputar o Legislativo e foi novamente o vereador mais votado. Em 2008 foi vice- prefeito, ajudou nas eleições de 2012 e voltou a se candidatar em 2016, quando perdeu a disputa por 27 votos. “Hoje sou candidato a prefeito novamente em Chapadão do Lageado, porque tenho muita vontade de ser prefeito do município onde nasci e vivo até hoje”, afirma.

Questionado sobre projetos para o mandato, ele diz que sua vida foi sempre ligada à agricultura, que no tempo em que trabalhou como caminhoneiro acompanhou as necessidades dos agricultores. Além disso, Abel destaca que trabalhou no cultivo de fumo, cebola e milho por muito tempo. “Quero investir mais na agricultura, eu sou da agricultura, sempre fui agricultura. A minha vida eu fiz como caminhoneiro transportando fumo dos agricultores, calcário, mas também trabalhei até quase 50 anos plantando cebola, fumo, milho, lutando com gado. Por isso quero ajudar muito os agricultores, assim como o comércio, a cidade”, explica.

O candidato afirma ainda que em relação a infraestrutura, educação e turismo também há diversos planos. “Pretendo investir no alargamento de todas as estradas do município, que é muito necessário na minha opinião, investir nos pontos turísticos, temos a Serra da Santa onde já tem um mirante, quero investir para levar mais pessoas para visitar a cidade e na educação eu quero fazer uma grande mudança, porque a minha esposa sempre foi professora e hoje já é aposentada, mas entende bastante e poderá dar um suporte grande como voluntária”, completa.

Disputando o pleito pela terceira vez, Abel fala da sua vontade de assumir o Executivo e diz que quer ser um prefeito diferente. “Vou fazer de tudo o que puder para tentar ser o prefeito do meu município, é uma vontade muito grande que eu tenho, mas tenho certeza que vai dar certo, que vou fazer o melhor para o povo porque eu gosto de fazer o bem. Eu sempre digo que quero ser um prefeito diferente, não estou falando dos anteriores, mas é a minha vontade  ser diferente, ser simples, humilde. Quero ser um prefeito para as pessoas me procurarem. Eu gosto de ser procurado para atender, por isso já estou prometendo que nos quatro anos, todas as segundas-feiras eu vou estar lá esperando os agricultores. Porque se elege um prefeito hoje ninguém mais vai na prefeitura falar com ele porque nunca o prefeito tem tempo para atender”, finaliza.